Conference League

A nova Conference League começou: quem participa e o que mudou na Liga Europa

Nova competição da Uefa, a Conference se destina principalmente a ligas menores e deixa a Liga Europa bem mais enxuta

Nesta semana, a Uefa inaugurou uma nova fase em suas competições de clubes. A Conference League realizou os jogos de ida da primeira fase preliminar e 66 clubes entraram em campo. Três partidas aconteceram ainda na terça-feira, por questões logísticas. Já nesta quinta-feira, 30 duelos marcaram de vez o início da nova competição. Os embates envolveram times de 26 países diferentes, que ocupam do 29° lugar para baixo no Ranking de Campeonatos da Uefa. Assim, representantes de Polônia e Hungria já eram considerados “potências” neste pontapé inicial. Ver confrontos de times de San Marino x Malta ou de Gibraltar x Andorra foi o mais comum.

A Conference League não se limitará a esses clubes de países mais fracos no contexto continental, mas se concentrará neles. As ligas com mais representantes, mandando três equipes cada, são aquelas que ocupam do 17° lugar para baixo no Ranking da Uefa. Estas sequer entrarão na Liga Europa. Campeonatos em posições intermediárias, do 6° ao 16° lugar, terão dois representantes na Conference. Já as cinco grandes ligas contarão com uma equipe só por edição da Conference.

Cabe dizer que a Conference também absorverá os times que, a princípio, estiverem nas preliminares da Champions e da Liga Europa. Os clubes eliminados na primeira fase preliminar da Champions, que reúne exatamente os campeões dessas ligas menos expressivas, serão repescados diretamente ao qualificatório da Conference – sem passar pela Liga Europa, como era antes. Além disso, a Conference também abrigará os times que forem caindo nas fases classificatórias da Liga Europa – e, consequentemente, também pegará rebarbas entre aqueles que sucumbirem a partir da segunda fase preliminar da Champions e por ventura não resistirem no qualificatório da Liga Europa.

Em resumo, a Conference será o caldeirão cultural da temporada europeia de clubes. Se a Champions reúne a nata (voltada principalmente aos quatro primeiros das grandes ligas e aos campeões de países intermediários) e a Liga Europa tende a contar mais com os times de segundo escalão (seja dos principais campeonatos nacionais ou de ligas intermediárias), a Conference contará com aqueles que sobreviverem nessa briga de foice. A intenção da Uefa com a nova competição é realmente ampliar o número de países participantes nas fases de grupos e assim expandir as fronteiras de seus torneios. Além do conceito voltado a países quase sempre eliminados nas preliminares, a Conference também abre 16 vagas para que mais equipes disputem as etapas principais dos torneios continentais.

Vale dizer que a criação da Conference impacta diretamente na estrutura da Liga Europa, bem mais enxuta. Não é que a Uefa abriu mais vagas para os times se classificarem em suas ligas nacionais, como fez a Conmebol com suas ampliações recentes. Na verdade, o total de clubes que entram desde as preliminares é o mesmo, a diferença é que a divisão entre as competições europeias será diferente. Em 2020/21, por exemplo, a Champions começou com 79 times classificados (entre os que entraram nas preliminares e os já confirmados na fase de grupos) e a Liga Europa iniciou com 158 clubes além dos que seriam repescados da Champions. Desta vez, a divisão parte com 80 equipes pré-classificadas à Champions, 21 à Liga Europa e 136 à Conference.

A nova Liga Europa garante 12 times diretamente na fase de grupos, sendo dois representantes de cada uma das cinco grandes ligas, além de uma equipe portuguesa e uma russa. Outros nove times, dos campeonatos que ocupam do 8° ao 16° lugar do Ranking da Uefa, participarão das preliminares, agora restritas a apenas duas fases. De resto, a Liga Europa contará com os times que não sobreviverem nas fases qualificatórias da Champions, e já num grupo mais restrito, considerando que o grosso dos países mais frágeis cairá na primeira fase e passará direto à Conference.

É bom dizer que a alta presença de clubes das ligas menores não tornará a Conference restrita a eles, mas aumenta as chances de classificação. A certeza é que, das cinco grandes ligas, não haverá mais do que um time por país na Conference. Com o novo formato, os representantes de Alemanha, Espanha, França, Inglaterra e Itália não precisam mais jogar as preliminares de Champions e Liga Europa – ao menos enquanto ocuparem as cinco primeiras posições do Ranking da Uefa. Assim, não há risco de serem repescados à Conference. Desta forma, o novo torneio poderá principalmente aumentar o escopo de países disputando finais europeias e consequentemente de campeões. É a chance de mais gente ter o seu momento de glória – o que, no fim das contas, se torna o mais legal nessa fórmula.

Abaixo, detalhamos um pouco mais como será a Conference e também a Liga Europa modificada. Apontamos como será a divisão por países em cada competição. Além disso, explicamos onde cada time entrará nesta temporada e quem são eles.

Vale ressaltar que a Liga Europa deveria concentrar os vencedores das copas nacionais dos 16 países mais bem colocados no Ranking da Uefa, mas isso não acontece necessariamente porque alguns desses campeões estarão na Champions por conta de suas posições nas ligas nacionais. Pelo mesmo motivo, nem todos os vencedores de copas em países menores disputarão a Conference, porque alguns fizeram a dobradinha nacional e já estarão na Champions. Em outros casos, o vencedor da copa coincide entre aqueles que já se classificariam à Conference através da própria liga, o que abriu uma vaga a mais – geralmente dada ao terceiro ou ao quarto colocado do campeonato nacional. Por fim, há casos como o de Malta, em que times punidos permitiram que até o sexto colocado do campeonato nacional se colocasse entre os três classificados à Conference.

Conference League

Quem participa

Países com um representante: os cinco primeiros países do Ranking da Uefa e Liechtenstein, que não possui liga nacional própria.

Inglaterra (sétimo colocado), Alemanha (sétimo colocado), Itália (sétimo colocado), França (sexto colocado), Liechtenstein (campeão da copa); a Espanha também teria um representante na Conference, mas ficou sem a vaga, depois que o Villarreal conquistou a Liga Europa 2020/21 e se garantiu na Champions 2021/22. Por conta disso, a Uefa não concedeu uma vaga extra a uma oitava equipe espanhola nas competições continentais.

Países com dois representantes: países que ocupam do 6° ao 16° lugar no Ranking da Uefa, com todas as vagas distribuídas para clubes classificados através das ligas nacionais – os vencedores das copas vão à Liga Europa. Também times dos cinco últimos colocados do Ranking da Uefa, incluindo vencedores das copas nacionais.

Portugal (quinto e sexto), Rússia (quarto e quinto), Bélgica (quarto e vencedor dos playoffs), Ucrânia (quarto e quinto), Países Baixos (quarto e vencedor dos playoffs), Turquia (quarto e quinto), Áustria (quarto e vencedor dos playoffs), Dinamarca (terceiro e vencedor dos playoffs), Escócia (terceiro e quarto), República Tcheca (quarto e quinto), Chipre (segundo e terceiro)

Estônia (vice e vencedor da copa), Kosovo (vice e vencedor da copa), Ilhas Faroe (segundo e terceiro), Andorra (terceiro e vencedor da copa), San Marino (terceiro e vencedor da copa)

Países com três representantes: países que ocupam do 17° ao 49° lugar no Ranking da Uefa, com vagas distribuídas entre representantes das ligas e também vencedores das copas.

Suíça (vencedor da copa, vice e terceiro), Grécia (vencedor da copa, terceiro e quarto), Sérvia (segundo, terceiro, quarto), Croácia (segundo, terceiro, quarto), Suécia (vencedor da copa, segundo, terceiro), Noruega (segundo, terceiro, quarto), Israel (vencedor da copa, terceiro, quarto), Cazaquistão (segundo, terceiro, quarto), Belarus (vencedor da copa, terceiro, quarto), Azerbaijão (vencedor da copa, segundo, terceiro), Bulgária (vencedor da copa, segundo, terceiro), Romênia (vencedor da copa, segundo, vencedor dos playoffs), Polônia (vencedor da copa, terceiro, quarto), Eslováquia (segundo, terceiro, vencedor dos playoffs), Eslovênia (vencedor da copa, segundo, quarto), Hungria (vencedor da copa, segundo, terceiro), Luxemburgo (segundo, terceiro, quarto), Lituânia (vencedor da copa, segundo, terceiro)

Armênia (vencedor da copa, segundo, terceiro), Letônia (vencedor da copa, segundo, terceiro), Albânia (vencedor da copa, terceiro, quarto), Macedônia do Norte (vencedor da copa, segundo, terceiro), Bósnia (vencedor da copa, terceiro quarto), Moldávia (vencedor da copa, segundo, terceiro), Irlanda (vencedor da copa, terceiro, quarto), Finlândia (segundo, terceiro, quarto), Geórgia (vencedor da copa, segundo, terceiro), Malta (terceiro, quarto, sexto), Islândia (segundo, terceiro, quarto), Gales (segundo, terceiro, vencedor dos playoffs), Gibraltar (segundo, terceiro, quarto), Montenegro (segundo, terceiro, quarto)

Eliminados das preliminares da Champions: 16 equipes, que saem da primeira fase eliminatória, mais três equipes que saem da fase prévia

Eliminados das preliminares da Liga Europa: sete equipes que saem da terceira fase eliminatória e dez equipes que saem da quarta fase eliminatória

Eliminados da fase de grupos da Liga Europa: os oito terceiros colocados dos grupos

Onde cada time entra

Primeira fase preliminar: Slask Wroclaw-POL, Spartak Trnava-ESQ, Zilina-ESQ, Maribor-ESL, Domzale-ESL, Puskás Akadémia-HUN, Fehérvár-HUN, Swift Hesperange-LUX, Racing Luxemburgo-LUX, Suduva-LIT, Kauno Zalgiris-LIT, Ararat Yerevan-ARM, Noah-ARM, Urartu-ARM, Liepaja-LET, RFS-LET, Valmiera-LET, Vllaznia-ALB, Partizani-ALB, Laçi-ALB, Sileks-MAC, Shkupi-MAC, Struga-MAC, Sarajevo-BOS, Velez Mostar-BOS, Siroki Brijeg-BOS, Sfantul Gheorghe-MOL, Petrocub Hincesti-MOL, Milsami Orhei-MIL, Dundalk-IRL, Bohemians-IRL, Sligo Rovers-IRL, Inter Turku-FIN, KuPS-FIN, Honka-FIN, Gagra-GEO, Dinamo Batumi-GEO, Dila Gori-GEO, Gzira United-MAL-, Birkirkara-MAL, Mosta-MAL, FH-ISL, Stjarnan-ISL, Breidablik-ISL, The New Saints-GAL, Bala Town-GAL, Newtown-GAL, Coleraine-IRN, Glentoran-IRN, Larne-IRN, Europa-GIB, St. Joseph’s-GIB, Mons Calpe-GIB, Sutjeska-MON, Decic-MON, Podgorica-MON, Levadia-EST, Paide Linnameeskond-EST, Llapi-KOS, Drita-KOS, NSI,-FAR, KÍ-FAR, Sant Julià-AND, Santa Coloma-AND, La Fiorita-SAN, Tre Penne-SAN

Segunda fase preliminar: Santa Clara-POR, Sochi-RUS, Gent-BEL, Vorskla Poltava-UCR, Feyenoord-HOL, Sivasspor-TUR, Austria Viena-AUT, Copenhague-DIN, AGF Aarhus-DIN, Hibernian-ESC, Aberdeen-ESC, Slovácko-TCH, Viktoria Plzen-TCH, Apollon Limassol-CHP, AEL Limassol-CHP, Basel-SUI, Servette-SUI, Aris-GRE, AEK Atenas-GRE, Partizan-SER, Cukaricki-SER, Vojvodina-SER, Osijek-CRO, Rijeka-CRO, Hajduk Split-CRO, Hammarby-SUE, Elfsborg-SUE, Häcken-SUE, Molde-NOR, Valerenga-NOR, Rosenberg-NOR, Maccabi Tel Aviv-ISR, Ashdod-ISR, Hapoel Be’er Sheva-ISR, Tobol-CAZ, Astana-CAZ, Shakhter-CAZ, BATE Borisov-BEL, Torpedo Zhodino-BEL, Dynamo Brest-BEL, Kesla-AZE, Qarabag-AZE, Sumgayit-AZE, CSKA Sofia-BUL, Lokomotiv Plovdiv-BUL, Arda-BUL, Universitatea Craiova-ROM, FCSB / Steaua-ROM, Sepsi-ROM, Raków Czestochowa-POL, Pogon Szczecin-POL, Dunajská Streda-ESQ, Vaduz-LIE, Olimpija Ljubljana-ESL, Újpest-HUN, Dudelange-LUX, Panevezys-LIT

Mais 15 times derrotados na primeira fase preliminar da Champions, 33 times vencedores da primeira fase preliminar da Conference e três times derrotados na fase prévia da Champions (Inter Club d’Escaldes-AND, Tórshavn-FAR, Folgore-SAN)

Terceira fase preliminar: Paços de Ferreira-POR, Rubin Kazan-RUS, Anderlecht-BEL, Kolos Kovalivka-UCR, Vitesse-HOL, Trabzonspor-TUR, LASK Linz-AUT, Luzern-SUI, PAOK-GRE

Mais um time derrotado na primeira fase preliminar da Champions e 54 times vencedores na segunda fase preliminar da Conference

Quarta fase preliminar: Tottenham-ING, Union Berlim-ALE, Roma-ITA, Rennes-FRA

Mais oito times derrotados na terceira fase preliminar da Liga Europa e 32 times vencedores na terceira fase preliminar da Conference

Fase de grupos: dez times derrotados na quarta fase preliminar da Liga Europa e 22 times vencedores na quarta fase preliminar da Conference

Mata-matas (equivalente aos 16-avos de final): terceiros colocados dos grupos da Liga Europa, que pegam os segundos colocados dos grupos da Conference. Os vencedores desses oito confrontos se classificam para as oitavas de final. Por lá, enfrentam os primeiros colocados dos grupos da Conference, garantidos uma fase à frente.

O detalhe do troféu da Liga Europa (INA FASSBENDER/AFP via Getty Images/One Football)

Liga Europa

Quem participa

Países com um representante: países que ocupam do 6° ao 16° lugar no Ranking da Uefa. Entram os vencedores das copas ou, se o campeão do torneio estiver na Champions, um classificado pela liga.

Portugal (vencedor da copa), Rússia (vencedor da copa), Bélgica (terceiro), Ucrânia (terceiro), Países Baixos (terceiro), Turquia (terceiro), Áustria (terceiro), Dinamarca (vencedor da copa), Escócia (vencedor da copa), República Tcheca (terceiro)

Países com dois representantes: os cinco primeiros países do Ranking da Uefa, com times classificados pelas ligas nacionais e o vencedor da copa que por ventura não se garantiu na Champions.

Espanha (quinto e sexto), Inglaterra (vencedor da copa e sexto), Alemanha (quinto e sexto), Itália (quinto e sexto), França (quarto e quinto)

Eliminados nas preliminares da Champions: 13 times que saem na segunda fase preliminar, 10 times que saem na terceira fase preliminar e 6 times que saem da quarta fase preliminar

Eliminados na fase de grupos da Champions: os oito terceiros colocados dos grupos

Onde cada time entra

Terceira fase preliminar (na real, a primeira, mas chamada pela Uefa de terceira): St. Johnstone-ESC, Jablonec-TCH, Anorthosis-CHP

Mais 13 times derrotados na segunda fase preliminar da Champions

Quarta fase preliminar (na real, a segunda, mas chamada pela Uefa de quarta): Royal Antuérpia-BEL, Zorya Luhanski-UCR, AZ-HOL, Fenerbahçe-TUR, Sturm Graz-AUT, Randers-DIN

Mais seis times derrotados na terceira fase preliminar da Champions e oito times vencedores na terceira fase preliminar da Liga Europa

Fase de grupos: Real Sociedad-ESP, Betis-ESP, Leicester-ING, West Ham-ING, Eintracht Frankfurt-ALE, Napoli-ITA, Lazio-ITA, Lyon-FRA, Olympique de Marseille-FRA, Braga-POR, Lokomotiv Moscou-RUS

Mais seis times derrotados na quarta fase preliminar da Champions, quatro times derrotados na terceira fase preliminar da Champions e dez times vencedores da quarta fase preliminar da Liga Europa

Mata-matas (equivalente aos 16-avos de final): terceiros colocados dos grupos da Champions, que pegam os segundos colocados dos grupos da Liga Europa. Os vencedores desses oito confrontos se classificam para as oitavas de final. Por lá, enfrentam os primeiros colocados dos grupos da Liga Europa, garantidos uma fase à frente.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo