Champions League

Terry e Drogba admitem que não assistirão à final da LC

A eliminação do Chelsea pelo Barcelona nas semifinais da Liga dos Campeões parece ainda uma frustração muito forte para o capitão John Terry, e o atacante Didier Drogba, e os dois afirmaram que não assistirão nesta quarta-feira a final entre o clube espanhol e o rival Manchester United.

“Não assistirei ao jogo”, disse Terry, após os treinos de sábado para a final da FA Cup, contra o Everton. “Provavelmente vou dar uma olhada no intervalo para ver o placar, mas e só isso, senão, ficarei irritado.”

Os jogadores do Chelsea ainda estão indignados com as decisões do árbitro da partida nas semifinais, pedindo pênaltis não marcados pelo juiz, em jogo que terminou em 1 a 1, que classificou o Barça, com gol de Iniesta nos acréscimos.

“Provavelmente eu darei banho nas crianças, colocá-las na cama mais cedo”, disse Terry, pai de gêmeos de três anos. “Creio que não superei isso totalmente. Nos sentimos como um grupo de jogadores afetados por decisões contra nós, e deveríamos estar lá (na final).”

Drogba, que agrediu verbalmente o árbitro ao final da partida, também declarou que não assistirá a final. “Não, não assistirei. Sairei com as crianças”, disse ele.

Guus Hiddink também não se mostrou nada feliz com o resultado e as decisões da equipe de arbitragem. “Assistirei ao jogo, mas, se meu tio ligar na hora, atenderei, o que normalmente não faria”, brincou o treinador. “Não é falta de respeito com o Manchester United e o Barcelona, é apenas a raiva que ainda não passou.”

Questionado sobre quem ele acha que vencerá, o holandês respondeu que não se preocupou em parar para pensar no assunto. “Talvez ‘que o melhore time vença’ fosse a resposta mais diplomática a dar. Espero ver um bom jogo”, disse Hiddink. “Não torço para nenhum deles, torço pelo bom futebol.”

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo