Champions League

Entre tantos desfalques, a garotada salvou o Liverpool e garantiu a vaga em primeiro lugar

Em outro jogo com mais de meia dúzia de desfalques, o Liverpool recorreu às categorias de base para salvar a vitória por 1 a 0 sobre o Ajax, nesta terça-feira, em Anfield, e garantir a passagem antecipada às oitavas de final da Champions League como primeiro colocado do grupo.

A classificação precoce, que poderia ter vindo na rodada anterior, contra a Atalanta, é uma boa notícia para Jürgen Klopp que pode aprofundar ainda mais a administração do elenco poupando todos os seus principais jogadores para a partida final, contra o Midjtylland, na próxima semana, se assim decidir.

O gol da vitória foi construído entre Neco Williams e Curtis Jones, dois garotos de 19 anos que já vêm sendo bem utilizados por Klopp. Williams tem ganhado espaço como principal reserva de Trent Alexander-Arnold, machucado, e Jones, capaz de jogar tanto no meio como mais avançado, vem sendo usado no meio, que não teve James Milner, Naby Keita e Thiago, além de Fabinho recuado à defesa.

A principal novidade foi debaixo das traves. Alisson sofreu uma lesão muscular. O principal substituto vinha sendo o veterano Adrián, mas o treinador preferiu dar uma chance a Caoimhin Kelleher, de 22 anos.

Foi o quinto jogo do goleiro irlandês pelo time principal do Liverpool. Ele, que ainda não fez a sua estreia pela Premier League, foi um dos melhores em campo, com defesas cruciais para garantir a vitória pelo placar mínimo, inclusive nos minutos finais, em uma cabeçada de Huntelaar.

O Liverpool teve duas boas chances de abrir o placar nos primeiros seis minutos, com chutes de fora da área de Jones, um defendido por Onana e outro que explodiu na trave. Depois, teve dificuldades para criar chances claras. Quando teve a posse de bola, durante apenas 39% do período, tocou de maneira mais cautelosa e conservadora. Na transição, pecou por decisões erradas, como uma jogada em que Jota teve companheiros abertos pelos lados e optou por driblar para dentro da marcação.

Kelleher apareceu bem quando foi exigido. Defendeu uma cabeçada à queima-roupa de Klaassen, em lance posteriormente anulado por impedimento, e fez uma bonita defesa de mão trocada em batida de fora da área de Kelleher. No começo do segundo tempo, caiu para espalmar o chute de Noussair Mazraoui e ficou aliviado quando David Neres mandou o rebote na trave.

Foi o maior susto do Liverpool até então, mas, no minuto seguinte, Neco Williams cruzou de perna esquerda à segunda trave. André Onana, totalmente perdido no lance, saiu errado do gol. Curtis Jones, quase na linha de fundo, apareceu para completar e abrir o placar.

O Liverpool teve algumas boas oportunidades para matar a partida. A melhor delas foi em um bonito passe de Salah para Firmino, que invadiu a área e tentou bater no canto. Onana espalmou à trave. O brasileiro devolveu a gentileza e lançou Salah, dois minutos depois, mas o egípcio mandou de bico para fora.

Aos 43 minutos do segundo tempo, Huntelaar apareceu livre da marca do pênalti e cabeceou firme. Kelleher conseguiu uma espetacular defesa para fechar sua estreia na Champions League com chave de ouro.

.

.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

AdBlocl? Aí é falta desleal =/

A Trivela é um site independente, que precisa das receitas dos anúncios. Desligue o seu bloqueador para podermos continuar oferecendo conteúdo de qualidade de graça e mantendo nossas receitas. Considere também nos apoiar pelo link "Apoie" no menu superior. Muito obrigado!