Champions League

Barcelona coloca reservas para jogar em goleada, e ninguém aproveitou melhor que Turan

O Barcelona chegou à ultima rodada da fase de grupos classificado e com o primeiro lugar garantido. Não havia motivos para Luis Enrique utilizar seus principais jogadores contra o Borussia Monchengladbach. Depois do quarto empate em cinco partidas, no último sábado, contra o Real Madrid, um descanso seria muito bem-vindo. Apenas três jogadores que começaram jogando o Clássico foram titulares nesta terça-feira. A goleada por 4 a 0 foi uma boa oportunidade para os reservas mostrarem o que podem fazer, e nenhum deles a aproveitou melhor do que Arda Turan, autor de três gols e uma assistências.

LEIA MAIS: Quem aprendeu com quem? Dez gols de Messi iguais aos de Marinho

A palavra de ordem do último mercado do Barcelona foi reforçar o elenco, já que o time titular é praticamente indiscutível. Vieram Lucas Digne, Umtiti, André Gomes, Paco Alcácer e Denis Suárez, todos titulares contra o Gladbach no Camp Nou. Reforçados por Messi, Iniesta e Mascherano, os reservas não fizeram feio e conquistaram uma vitória sem contestações sobre o clube alemão.

O melhor de todos foi Arda Turan, que está no elenco desde janeiro. Foi contratado do Atlético de Madrid no começo da temporada 2015/16, mas precisou esperar seis meses para estrear por causa do embargo de transferências imposto aos catalães. Quando chegou a hora, parecia fora de forma ou pelo menos uma marcha abaixo dos seus companheiros. Mas está conseguindo recuperar seu bom nível. Já disputou 17 partidas nesta temporada, dez como titular, e chegou a oito gols marcados.

Nesta terça-feira, sua primeira ação decisiva foi a assistência para Messi abrir o placar a favor do Barcelona, com um característico chute cruzado e colocado. No segundo tempo, virou artilheiro: completou dois cruzamentos da direita, de Denis Suárez e de Aleix Vidal, para fazer 3 a 0. Pouco depois, recebeu um passe de Paco Alcácer debaixo da trave e teve apenas o trabalho de empurrar a bola às redes.

Alcácer, apesar da assistência, outra vez não fez uma grande partida e ainda não consegue corresponder à expectativa de ser uma alternativa confiável ao trio MSN. Não marcou um gol com a camisa do Barcelona desde que chegou do Valencia. Denis Suárez, por outro lado, também aproveitou bem sua oportunidade, assim como os laterais Vidal e Digne, sempre presentes no campo de ataque e sem deixar a defesa desguarnecida.

Tudo certo para Luis Enrique nesta terça-feira: descansou os titulares, deu ritmo aos reservas e goleou. Precisa, agora, voltar a vencer pelo Campeonato Espanhol, depois de três empates seguidos.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo