Champions LeagueEuropa

Barcelona precisará de uma virada inédita na Champions

O Barcelona precisará de um milagre sem precedentes contra o Bayern Munique. Em toda a história da Liga dos Campeões, nunca um time conseguiu reverter uma derrota por quatro ou mais gols de diferença sofrida no jogo de ida. Já considerando as outras competições europeias, somente duas vezes uma virada de tamanhas proporções aconteceu. E o melhor exemplo para os blaugranes é o Real Madrid, que registrou a façanha justamente contra uma equipe de Jupp Heynckes.

O alemão era técnico do Borussia Mönchengladbach, que engoliu os merengues por 5 a 1 no jogo de ida das oitavas de final da Copa da Uefa 1985/86. Entretanto, os espanhóis se agarraram à regra do gol marcado fora de casa e bateram os alemães por 4 a 0 no Santiago Bernabéu, com dois tentos de Jorge Valdano e outros dois de Santillana. A remontada embalou o Real Madrid rumo ao título daquela competição.

Já na Copa Uefa 1984/85, o Partizan Belgrado viveu caso parecido. Perdeu por 6 a 2 para o Queens Park Rangers em Londres e reverteu com uma goleada por 4 a 0 na Iugoslávia. A diferença para o Barcelona em relação aos dois casos é que, se os catalães tomarem um gol, precisarão marcar seis. Em 171 vezes um time sofreu 4 a 0 em um jogo de ida de competições europeias. Em 171 vezes ele foi eliminado.

Uma derrota tão elástica também é raridade na história do Barcelona. Somente em outras três oportunidades o clube perdeu por quatro gols de diferença em competições europeias. Na Copa Uefa 1980/81, para o Köln; na final da Liga dos Campeões 1993/94, para o Milan; e na fase de grupos da Liga dos Campeões 1997/98, para o Dynamo Kiev – com direito a hat-trick do então promissor Andriy Shevchenko.

Já a última derrota do Barcelona por quatro ou mais gols de diferença aconteceu em 2007, ainda sob o comando de Frank Rijkaard. Foi nas semifinais da Copa do Rei de 2006/07, com Ronaldinho, Xavi, Andrés Iniesta e Samuel Eto’o em campo. Depois de vencer por 5 a 2 no Camp Nou, os blaugranes perderam por 4 a 0 em Madri e acabaram eliminados.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo