Mais seleções na Copa do Mundo, mais países para sediá-las. De acordo com o presidente da Concacaf, Victor Montagliani, Estados Unidos, México e Canadá preparam uma candidatura que uniria a América do Norte para receber as 48 seleções e as 80 partidas do Mundial de 2026, cuja expansão ja foi anunciada e confirmada pela Fifa.

LEIA MAIS: Repórter pergunta se Schweinsteiger espera conquistar a Copa com o… Chicago Fire (!!!)

Montagliani conversou com o jornal inglês The Guardian antes do congresso da entidade que preside desde maio do ano passado, em Aruba, no Caribe. Afirmou que cada país teria infraestrutura suficiente para receber a Copa do Mundo individualmente, mas que parece “apropriado” uma candidatura em conjunto para um torneio maior.

“Canadá, Estados Unidos e México estão buscando uma candidatura em conjunto. A ideia existe há algum tempo, discussões estão em andamento e é uma proposta muito emocionante se for materializada Tivemos apenas comentários positivos sobre isso e é um sinal muito forte do que o futebol pode fazer para unir países”, disse.

Uma proposta conjunta iria na contramão das políticas do presidente americano Donald Trump, que propôs a construção de um muro para separar os EUA do México e tem adotado uma posição mais isolacionista em relação a outros países. Para o canadense Montagliani, “cabe ao futebol e aos líderes do futebol lidarem com isso e superarem” regimes que muitas pessoas não gostam.

Era esperado que os Estados Unidos entrassem na briga pela Copa do Mundo de 2026, depois de terem sido derrotados pelo Catar, uma decisão da Fifa que contribuiu para que o Departamento de Justiça americano desse início às investigações do Fifagate, que abalaram o mundo dos dirigentes de futebol e atingiram dirigentes da própria Concacaf, como Jack Warner, Jeffrey Webb e o americano Chuck Blazer, um dos principais informantes do inquérito.

O novo presidente da Fifa, Gianni Infantino, definiu um novo cronograma para a escolha das sedes da Copa do Mundo. Os países têm entre junho deste ano e dezembro de 2018 para prepararem as propostas, que serão avaliadas entre janeiro de 2019 e fevereiro de 2020. A decisão final será tomada no congresso de maio de 2020. O último Mundial na região foi em 1994, sediado pelos Estados Unidos.

A Copa Ouro de 2015 foi um aperitivo do que poderia ser uma Copa do Mundo com três sedes na América do Norte. A sede foi prioritariamente os Estados Unidos, mas houve duas partidas realizadas no BMO Field, em Toronto.