Samuel Eto’o é um jogador vaidoso. Uma postura até natural, por tudo o que o camaronês conquistou ao longo da carreira. Porém, não é a vontade de ser sempre protagonista (e que o levou a alguns conflitos em seus times) que o impede de ser um cara gentil. Mostra disso veio na vitória da Sampdoria sobre o Cagliari por 2 a 0, em que o matador anotou o seu primeiro gol no novo clube. Ele parou para amarrar a chuteira do goleiro adversário, Brkic, arrancando aplausos no Estádio Luigi Ferraris.

A atitude aconteceu antes de Eto’o estufar as redes pela Samp. Um gesto que não é inédito no futebol, protagonizado há alguns meses também por Jobson, mas que merece toda a consideração pelo Fair Play. Como se os deuses do futebol quisessem protagonizar o veterano pela boa ação, ele definiu o placar com uma bomba de dentro da área, comemorando de maneira inusitada – com a câmera de um dos fotógrafos, algo que fazia nos tempos de Inter. Depois de arrumar confusão com Sinisa Mihajlovic em seus primeiros dias em Gênova, Eto’o parece pronto para brilhar. E também para provar que mudou de atitude.