Um atacante que marcou a sua carreira atuando pelo Aston Villa anunciou a aposentadoria nesta semana. Gabriel Agbonlahor, que estava sem clube desde o fim da temporada passada, decidiu encerrar a sua carreira como jogador profissional. Aos 32 anos, o jogador defendeu apenas os Villans, mas nunca chegou ao nível que se esperava quando surgiu como uma promessa do futebol inglês – com apenas três jogos na seleção da Inglaterra.

VEJA TAMBÉM: Efetivação de Solskjaer no Manchester United faz Virgil van Dijk ter que mudar de casa

“Se me dissessem na escola que eu iria chegar a quase 400 jogos de liga para ser o recordista de gols da Aston Villa, capitão do grande clube e representar a Inglaterra no time principal, eu iria rir!”, afirmou o jogador. “O tempo chegou para oficialmente me aposentar e assistir o Aston Villa como um torcedor”.

“Eu quero dizer obrigado a todos os torcedores e comissão técnica com quem eu trabalhei em um grande clube e meus ex-companheiros. O pensamento de jogar por outro clube ou contra o Aston Villa era algo que eu simplesmente não poderia fazer”, continuou Agbonlahor. “Eu anseio pelo que quer que seja que o futuro aguarde”.

Formado pelo Aston Villa, estreou em 2005 pelo time profissional. Chegou a ser emprestado ao Watford por um mês em setembro de 2005, ficando até outubro. Em outubro, foi para o Sheffield United, onde ficou mais um mês. Depois disso, só jogou pelo Aston Villa, seu clube do coração.

Agbonlahor surgiu como uma promessa e era, junto com Theo Walcott, era visto como futuro da seleção inglesa. Marcou o seu primeiro gol pelo Aston Villa na Premier League em 18 de março de 2006, contra Everton. A sua melhor temporada foi em 2009/10, 16 gols ao todo, sendo 13 deles na Premier League. Foram ainda dois gols na Copa da Liga, além de um gol na Copa da Inglaterra. Naquela temporada, o Villa terminou em sexto lugar, sua melhor posição ao longo de toda carreira. No total, foram 406 jogos profissionais disputados, com 86 gols marcados e 58 assistências. Pelo Aston Villa, seu time de coração, são 391 jogos, com 86 gols.

Jogou apenas três jogos pela seleção inglesa. Jogou contra a Alemanha, em 2008, e contra Espanha, em 2009, em amistosos. Jogou ainda uma partida de Eliminatórias da Copa, também em 2009, contra Belarus, e marcou o seu único gol com a camisa dos Three Lions. Nunca conseguiu atingir o nível que se esperava, sendo uma promessa que não se concretizou. Nunca conseguiu ter uma média de mais de 11 gols por temporada em um curto período de quatro anos. Depois disso, de 2010 em diante, sua média caiu para menos de cinco por temporada. Seu contrato acabou ao final da temporada 2017/18 e ele não acertou mais com nenhum clube. Decidiu, então, pendurar as chuteiras. É mais um jogador que entra na categoria de promessas que nunca vingaram.