A grande força do Campeonato Turco confirmou o seu reinado. O Besiktas conquistou o bicampeonato da Süper Lig, em títulos consecutivos que não conseguia desde 1992. E embora tenha atravessado a campanha com um concorrente duro, o surpreendente Istanbul Basaksehir, as Águias asseguraram o triunfo com uma rodada de antecedência. Neste domingo, a goleada por 4 a 0 sobre o Gaziantepspor botou a faixa no peito do time de Senol Günes. A deixa para que, no último compromisso, a Vodafone Arena transborde com a entrega da taça.

Um dos protagonistas do time, Anderson Talisca brilhou neste domingo. Anotou dois gols no jogo decisivo. O veterano Ryan Babel abriu o placar e o capitão Oguzhan Ozyakup ampliou a diferença no primeiro tempo. Já na segunda etapa, o brasileiro deslanchou. Primeiro, deu mais uma mostra de sua especialidade, cobrando falta. Aliás, a precisão nas bolas paradas tem garantido a idolatria ao camisa 94: cinco de seus 17 gols com a camisa alvinegra foram assim. Por fim, fechou a conta em um belíssimo arremate de fora da área, que o goleiro só assistiu.

Perseguindo o Basaksehir em boa parte do primeiro turno, o Besiktas passou a dominar o topo da tabela a partir do returno, quando os azarões caíram de rendimento. No final de abril, os desafiantes até colocaram a liderança das Águias em xeque, vencendo o confronto direto por 3 a 1. Nada além de um susto. Retomando os prumos neste mês, com três vitórias consecutivas, o bicampeonato veio. Prêmio para quem é mesmo o melhor clube do país na atualidade e fez papéis dignos nas competições continentais, apesar da queda no jogaço contra o Lyon na Liga Europa.

Um dos méritos do Besiktas foi superar perdas importantes em relação à temporada passada. Nomes de destaque na campanha saíram, como Mario Gómez, Gökhan Töre, Olcay Sahan, Ismail Köybasi e José Sosa. Em compensação, os alvinegros encontraram novas peças para suprir as ausências, quase sem gastar. Nesta conta, entram Anderson Talisca, Ryan Babel, Adriano e Vincent Aboubakar. Cenk Tosun foi uma redescoberta e tanto dentro do próprio elenco, encontrando sua veia artilheira no segundo turno. Além disso, Ricardo Quaresma e Özyakup foram dois grandes líderes. Não à toa, o time não perdeu um clássico sequer e sofreu apenas três derrotas.

No banco de reservas, Senol Günes ratifica sua condição como um dos maiores técnicos da história do futebol turco. O comandante da seleção no terceiro lugar da Copa de 2002 perseguia a consagração na liga, após quatro vices com o Trabzonspor. A primeira chance no trio de ferro de Istambul se paga em pouco tempo, com dois títulos em duas temporadas. Além disso, a recém-inaugurada Vodafone Arena se prova uma fortaleza fundamental. Desde a inauguração do estádio, em abril de 2016, as Águias só sofreram uma derrota como mandantes – para o Fenerbahçe, pela Copa da Turquia. A média de público é ótima, com 30 mil pagantes por jogo, a maior da Süper Lig com sobras.

Fica a expectativa por aquilo que o Besiktas pode construir nos próximos anos. Outra vez o time deve enfrentar perdas sentidas. Ainda assim, possui duas bases importantíssimas com o seu estádio e o seu técnico. Dá para sonhar mais, enquanto Galatasaray e Fenerbahçe enfrentam períodos de entressafra. Além disso, uma classificação aos mata-matas da Liga dos Campeões não seria surpreendente. Os alvinegros já estarão na fase de grupos, buscando dar o passo a mais rumo ao reconhecimento.