A estreia de José Mourinho foi bastante interessante no Tottenham. Depois de ser contratado para substituir Mauricio Pochettino, o seu primeiro jogo mostrou um Tottenham um pouco melhor, que venceu por 3 a 2 e poderia ter vencido de forma mais confortável – e não o fez porque no final permitiu dois gols que deram um susto na torcida. Ainda assim, a estreia teve elementos interessantes. Christian Erikssen no banco foi um, Dele Alli jogando bem foi outro e o principal.

O técnico José Mourinho já começou mudando o time. O esquema tático mudou, ainda que de forma sutil: um 4-2-3-1, com Lucas Moura promovido ao time titular, atuando pelo lado direito, com Heung-min Son pela esquerda e Dele Alli pelo meio. Com isso, promoveu Eric Dier ao time titular, atuando ao lado de outro volante, Harry Winks, que é uma das crias da base do clube. Nas laterais, dois problemas que o time vinha tendo, também mudanças: Serge Aurier foi titular pela direita, Bem Davies foi titular pela esquerda.

Logo no início do jogo, a três minutos, Kane recebeu uma bola no ataque e chutou com força para estufar a rede. O gol, porém, não foi validado, porque o atacante estava impedido, algo que ficou bastante claro no replay – o árbitro não precisou do VAR, porque o assistente já tinha marcado o impedimento.

Aos 35 minutos, o Tottenham conseguiu marcar o seu primeiro gol da era Mourinho. Alderweireld desarmou na defesa e o time partiu para o ataque, chegou até Dele Alli, que encontrou Son na esquerda. O sul-coreano finalizou cruzado, forte, de pé esquerdo, e pareceu surpreender o goleiro Roberto. Gol do Tottenham, 1 a 0 no Estádio Olímpico.

Os Spurs conseguiram ampliar o placar aos 42 minutos. Em um lance bem construído por Dier, Dele Alli e Son, o sul-coreano cruzou rasteiro para a segunda trave, onde Lucas chegava para completar para o gol e ampliar o placar.

O segundo tempo mal começou e os Spurs trataram de ampliar o placar. Isso porque Lucas Moura perdeu um gol logo que a bola começou a rolar na segunda etapa. Desta vez, contando com a sua grande estrela. Depois de mais uma jogada trabalhada pelos jogadores, veio a bola para Serge Aurier, que cruzou de forma precisa, na segunda trave, com a bola indo ao encontro de Kane. O artilheiro não perdoou: cabeçada precisa e bola na rede: 3 a 0.

Dele Alli fez bom jogo na estreia de Mourinho (Getty Images)

O West Ham se recusou aos 28 minutos. Depois de uma bola que cobrou na entrada da área, Michail Antonio deu uma finta bonita em Alderweireld, aproveitou e chutou forte, firme, no canto, e marcou: 3 a 1.

A vitória parecia tranquila, mas dois lances deram sustos no Tottenham. O primeiro, em um gol anulado de Rice, em impedimento, bem marcado pelo VAR. Mas foi um susto. Só que aos 51 minutos, o West Ham conseguiu arrancar mais um gol: em um escanteio, Angelo Ogbonna tocou no meio da área e venceu o goleiro Paulo Gazzaniga: 3 a 2.

Não havia tempo para mais nada. A vitória veio, quebrando uma série de jogos sem vencer. Ainda é um primeiro jogo, sem brilhantismo, mas com um futebol muito eficiente. O time mostrou capacidade, qualidade e conseguiu desenvolver boas jogadas em campo, pelo chão. Tomou dois gols no final que não deveria tomar e isso certamente será algo a ser trabalhado. Mas o final é excelente e positivo.

O Tottenham teve ali bom desempenho. Son, Lucas e especialmente Dele Alli jogaram bem. O especialmente para este último vem porque ele era um dos que vinha pior em campo com o técnico Mauricio Pochettino. Se conseguir recuperar o futebol do meio-campista, Mourinho terá um grande jogador a seu favor. O que vinha fazendo parecia pouco para um time como o Tottenham. Son manteve o excelente nível e Lucas pareceu finalmente ganhar uma chance de jogar ali junto com Kane e Son, algo muito pedido pelos torcedores na temporada passada.

É só um início e Mourinho ainda tem pouca participação na construção tática do time. É um início. Mas é um bom início para o português nesta nova trajetória.

Classificações Sofascore Resultados