A estreia do Union Berlim na Bundesliga não poderia ser mais simbólica. Conhecido por ser um clube que tentar ser mais do que um time de futebol e abraçar a comunidade ao seu redor, o modelo de gestão é bem diferente daquele feito pela Red Bull no Leipzig. Vimos protesto dos torcedores do Union Berlim, mas também muita festa pela chegada do time à primeira divisão. E, no jogo, o RB Leipzig mostrou que é um time muito forte, goleou com facilidade por 4 a 0 e saiu de campo com seus primeiros três pontos na tabela.

O duelo entre Union Berlim e RB Leipzig é o único entre dois times da antiga Alemanha Oriental, que historicamente perdeu força desde a unificação. O Union Berlim jogava na primeira divisão da Alemanha Oriental, mas esta é a primeira vez que joga a primeira divisão da Bundesliga após a unificação.

“Dói, mas é uma grande oportunidade para provar que nós somos uma vitória para a Bundesliga, porque nós estamos prontos para lutar por nossos valores, nossa cultura de clube e fazer sacrifícios”, diz um comunicado do grupo de torcedores Wuhlesyndikat, o mais antigo do clube. Eles se opõem ao modelo de gestão de ter um dono para o clube.

Os primeiros 15 minutos foram de protesto. Os torcedores do time de Berlim ficaram em silêncio, deixando o barulho apenas para os torcedores visitantes. Passados os primeiros 15 minutos, que não teve gols, a torcida se inflamou. Fez uma contagem regressiva para a chegada dos 15 minutos e depois passou a gritar, pular e fazer a festa nas arquibancadas do estádio.

Só que em seguida, viria um balde de água fria no ânimo dos torcedores. Aos 16 minutos, Marcel Sabitzer fez a jogada pela direita, abriu espaço e encontrou Marcel Halstenberg na esquerda. Ele recebeu, fintou Suleiman Abdullahi, e tocou colocado, no canto, alto, sem chance de defesa para Rafal Gikiewicz.

Uma chuva forte passou a cair em Berlim. O Leipzig continuou melhor no jogo, dominando a posse de bola e chegando ao ataque. E, aos 22 minutos, em uma cobrança de escanteio, o time chegou ao segundo gol. Cruzamento para a área, a bola tocou no braço de Yussuf Poulsen, antes da finalização de Lukas Klostermann para as redes. O gol foi marcado, mas a revisão no VAR confirmou o toque no braço de Poulsen, o que anulou o gol. O árbitro Markus Schmidt nem precisou consultar o vídeo e confirmou a anulação do tento.

O Leipzig manteve o ritmo, embaixo de chuva, e chegou aos 2 a 0 aos 31 minutos. Desta vez, foi Halstenberg que tocou para Sabitzer, que finalizou de primeira, da entrada da área, e colocou no canto, ampliando o marcador. E em seguida, os visitantes quase marcaram mais um, aproveitando saída de bola errada, que teve Poulsen na cara do gol e o camisa 9 tocou por cima, com uma cavadinha, e a bola tocou no travessão. Nada de gol.

No final do primeiro tempo, o Leipzig mais uma vez chegou ao gol. Jogada pela esquerda, com lançamento para Timo Werder, que tocou de cabeça para Sabitzer, e ele devolveu para o atacante. Werner encheu o pé, estufou a rede, e marcou 3 a 0 para os visitantes.

No segundo tempo, o Leipzig ampliou ainda mais o placar aos 24 minutos. Depois de cruzamento para a área, Sabitzer ajeitou de cabeça, a bola passou por Poulsen e Christopher Nkunku tocou na segunda trave para marcar 4 a 0, estabelecendo uma goleada.

FIFA 20 - Xbox One
A histórica franquia Fifa, da EA Sports, chega em breve e já está disponível em pré-venda
A Trivela pode ganhar comissão sobre a venda.
FIFA 20 - PS4
A histórica franquia Fifa, da EA Sports, chega em breve e já está disponível em pré-venda
A Trivela pode ganhar comissão sobre a venda.