Estes são os vencedores da Bola de Ouro 2015

Confira os ganhadores em todas as categorias da premiação oficial da Fifa

O topo do mundo tem um novo velho dono. Como em quatro oportunidades anteriores , o argentino Lionel Messi levou a Bola de Ouro de 2015, que premia o melhor jogador do mundo no ano. O camisa 10 do Barcelona concorria com o companheiro de clube Neymar e com Cristiano Ronaldo, vencedor no ano anterior. Era esperado que o argentino ficasse com a honraria. A surpresa foi mesmo o ganhador do Prêmio Puskás, de gol mais bonito: Wendell Lira, quando ainda atuava pelo Goianésia. A força dos brasileiros na internet triunfou sobre as pinturas de Florenzi e Messi.

VEJA TAMBÉM: Quando o vencedor da Bola de Ouro era um quarentão: o feito de Stanley Matthews

Além de Messi e Wendell Lira, o evento da Fifa, realizado em Zurique, nesta segunda-feira, premiou figuras como Carli Lloyd, melhor jogadora do mundo em 2015, Luis Enrique como o melhor técnico, quatro brasileiros no time do ano e organizações ligadas ao futebol que trabalharam apoiando os refugiados como detentoras de Prêmio Fair Play. Confira abaixo, com detalhes, os vencedores de todas as categorias.

Bola de Ouro

Lionel Messi (Barcelona)
Cristiano Ronaldo (Real Madrid)
Neymar (Barcelona)

Time do ano

Manuel Neuer (Bayern de Munique)
Dani Alves (Barcelona)
Thiago Silva (Paris Saint-Germain)
Sergio Ramos (Real Madrid)
Marcelo (Real Madrid)
Andrés Iniesta (Barcelona)
Luka Modric (Real Madrid)
Paul Pogba (Juventus)
Neymar (Barcelona)
Lionel Messi (Barcelona)
Cristiano Ronaldo (Real Madrid)

fifpro

Melhor jogadora

Carli Lloyd (Seleção americana)
Celia Sasic (Seleção alemã)
Aya Miyama (Seleção japonesa)

Prêmio Puskás

Wendell Lira (Goianésia)
Lionel Messi (Barcelona)
Alessandro Florenzi (Roma)

Melhor treinador

Luis Enrique (Barcelona)
Pep Guardiola (Bayern de Munique)
Jorge Sampaoli (Seleção chilena)

Melhor treinador de futebol feminino

Jill Ellis (Seleção americana)
Norio Sasaki (Seleção japonesa)
Mark Sampson (Seleção inglesa)

Prêmio Fair Play

Para todas as organizações de futebol que, de alguma maneira, apoiaram a causa dos refugiados. Gerald Asamoah, ex-jogador da seleção alemã nascido em Gana, subiu ao palco para receber simbolicamente o prêmio.