O domingo foi dia de última rodada da fase regular da Major League Soccer e definição, portanto, dos classificados aos playoffs. Eram quatro vagas em disputa nas duas Conferências e os olhos de todos estavam na Conferência Oeste, onde a disputa era mais acirrada.

LEIA TAMBÉM: Em liga secundária dos EUA, Joe Cole está artilheiro e fez esse golaço

O atual campeão, Portland Timbers, ficou fora dos playoffs. O time só precisava vencer o Vancouver Whitecaps, já eliminado, mas tomaram uma goleada por 4 a 1. Com isso, quem avançou ao mata-mata foi Seattle Sounders, Sporting Kansas City e Real Salt Lake – mesmo com este último tendo sido derrotado justamente pelos Sounders.

Na Conferência Leste, só restava uma vaga nos playoffs e foi abocanhada pelo Philadelphia Union, mesmo com a derrota para o New York City em casa por 2 a 1. Isso porque o concorrente à vaga, New England Revolution, conseguiu a vitória sobre o Montreal Impact, 3 a 0, mas não superou o saldo de gols do Union, que era muito superior. O Union terminou com -3 de saldo, enquanto o Revolution ficou com -10. Ou seja: era preciso uma goleada épica, que não aconteceu.

O time de Kaká, o Orlando City, ficou mais uma vez fora dos playoffs com algumas rodadas de antecedência. O time segue sendo muito desequilibrado em termos técnicos, com Kaká sendo um dos melhores jogadores da MLS, enquanto seus companheiros… Bem, nem tanto. Neste domingo, só para cumprir tabela, os Lions venceram o DC United por 4 a 2, com direito a gol de Kaká.

Além das vagas finais em playoffs, ainda havia a disputa pelo Supporter’s Shield, o time de melhor campanha na temporada regular. Este título já garante ao vencedor uma vaga na próxima edição da Concachampions. Dois times tinham condição de conquistar o título, Dallas e Colorado Rapids, ambos da Conferência Oeste. Só que os dois times ficaram em empates. O Dallas ficou no 0 a 0 com o Los Angeles Galaxy, enquanto o Rapids ficou no 1 a 1 com o Houston Dynamo. Isso significa que o Dallas ficou com a taça, porque tinha três gols a mais de saldo.

O atacante Bradley Wright-Phillips, do New York Red Bulls, terminou a temporada regular como artilheiro, com 24 gols marcados. O espanhol David Villa foi o vice-artilheiro com 23 gols. Quem mais deu passes para gols também vem do New York Red Bulls: Sacha Kljestan, que fez 19 passes para gols. Vale destacar Sebastian Giovinco, que é o terceiro artilheiro com 17 gols e também é o segundo em assistências, com 15. É um jogador fundamental para o Toronto, que tenta o título mais uma vez.

As regras do playoff

Os dois melhores times de cada uma das Conferências avança diretamente à fase semifinal de Conferência. Do terceiro ao sexto, os times disputam um mata-mata – na NFL é chamado de wildcard, na MLS é o knockout round. Esta fase é em jogo único, na casa do time melhor colocado. Não tem choro nem vela: a pós-temporada de um deles dura só um jogo.

Nas semifinais de conferência, assim como as finais, são jogos de ida e volta. Por lá, não existe gol fora como critério de desempate, apenas o saldo de gols. A grande decisão da MLS, com os campeões das duas conferências, é em jogo único, na casa do time de melhor campanha. A finalíssima será no dia 10 de dezembro.

Os confrontos

Conferência Leste

Toronto (3º) x Philadelphia Union (6º)
BMO Field, em Toronto
Quinta, 27 de outubro

DC United (4º) x Montreal Impact (5º)
RFK Stadium, em Washington
Quarta, 26 de outubro

O time de pior campanha entre os classificados enfrenta o New York Red Bulls (1º), enquanto o time de melhor campanha que avançar pega o New York City (2º) nos dias 30 de outubro e 6 de novembro.

Conferência Oeste

Los Angeles Galaxy (3º)  x Real Salt Lake (6º)
StubHub Center, em Carlson
Quarta, 26 de outubro

Seattle Sounders (4º) x Sporting Kansas City (5º)
CenturyLink Field, em Seattle
Quinta, 27 de outubro

enfrenta o Dallas (1º), enquanto o time de melhor campanha classificado pega o Colorado Rapids (2º) nos dias 30 de outubro e 6 de novembro.