O Bucaspor é um mero figurante da terceira divisão do Campeonato Turco. Ocupa atualmente o 14° lugar, mais perto da zona de rebaixamento do que da briga pelo acesso. Mas nesta quarta o clube teve seus 15 minutos de fama graças a um golaço na Copa da Turquia. O que fez Abdullah Balikuv é digno de ao menos figurar na lista de concorrentes ao Prêmio Puskás. Ou, ainda mais honroso, ser comparado com Roberto Carlos.

O gol do lateral brasileiro contra o Tenerife é um dos mais célebres de sua carreira. Na linha de fundo, manda uma bomba cheia de efeito que acaba entrando sem qualquer chance de defesa. Parecido com o que conseguiu Balikuv. Em um golaço espírita, o defensor de 23 anos encheu a bola de curva e correu para o abraço, garantindo a vitória por 1 a 0 sobre o Sivasspor – curiosamente, o time treinado por Roberto Carlos entre 2013 e 2014. Não foi exatamente na linha de fundo, mas a distância em relação à lateral era até maior. Daquelas pinturas para se ver, rever e também comparar com o míssil do ídolo merengue.