Este diálogo entre um pequeno torcedor do Alavés e uma fã do Las Palmas é a coisa mais adorável

As câmeras do canal Cero flagraram uma conversa cativante entre dois torcedores de idades e times distintos no jogo entre Alavés e Las Palmas

As câmeras do canal Cero, da Movistar, flagraram uma conversa de uma doçura enorme entre dois torcedores rivais no Mendizorroza. Na partida entre Alavés e Las Palmas, válida pela última rodada de La Liga, o pequeno Iker assistia ao jogo encostado nas grade de um dos setores quando Patrí, fã do time canario, puxou assunto com o garotinho. Dali saiu mais do que um diálogo entre duas pessoas de idades distintas que até então não se conheciam. Saiu uma adorável amizade de estádio, que pode não ter perdurado mais do que cinco minutos, mas com certeza teve ou terá alguma influência na formação do menino enquanto torcedor, mesmo que sendo só uma memória.

VEJA TAMBÉM: O dia em que Athletic Bilbao e Real Sociedad desafiaram as autoridades em prol do orgulho basco

Durante o papo, Iker revela que nasceu em Madri, e, por isso, tem o Real Madrid como sua segunda equipe. Quer dizer, em determinado momento, o menino confessa que prefere os merengues ao Alavés, time que provavelmente seu pai o induziu a torcer (que aparece no vídeo o chamando para sentar no assento ao seu lado). Patrí acena com a cabeça ao ouvir a fala do garoto e faz um sinal de negação com as mãos. “Seu segundo time será o Las Palmas. Antes do Real Madrid. Ser Madrid é muito fácil, eles sempre ganham. Eles têm muito dinheiro”, diz a torcedora, que arranca um sorriso do garotinho e também o ensina a fazer o tradicional grito que a torcida amarilla faz. “Pío, pío. Pío, pío. Pío, pío. Pío, pío’. Sabe como os pássaros fazem? Os canários? ‘Pío, pío’. Que legal, não?”.

Patrí e Iker ainda dividem o salgadinho, falam sobre o meia Jonathan Viera e sobre o Las Palmas empatar a partida. “Só um golzinho, só um golzinho”, pede a torcedora aos jogadores. Em seguida, o menino responde que “eles podem fazer no segundo tempo”, com a afabilidade de um garotinho de pouca idade e que ainda vai viver muitas emoções e muitas emoções com o futebol, independentemente de qual for o time que preencherá seu coração. E não é que ele acertou sobre o tento? Aos dez minutos da segunda etapa, Marko Livaja deixou tudo igual no Mendizorroza. Assim, o resultado final conseguiu traduzir com exatidão aquela amizade momentânea.