A Espanha finalizou a Euro 2012 com a menor média de gols sofridos da história da competição e as atuações de seus defensores ajudam a justificar os números. Sergio Ramos e Gerard Piqué formaram a dupla de zaga com maior média de desarmes, 6 por jogo. Juntando também os números dos laterais, foram 79 roubos de bola, mais que outras 12 seleções.

A Itália, por sua vez, se sobressaiu nas interceptações. Daniele De Rossi, Giorgio Chiellini e Riccardo Montolivo estão entre as dez melhores médias do fundamento. Destes, o camisa 16 teve uma participação especial. De Rossi teve atuações consistentes mesmo quando deslocado para a posição de líbero.

Já outros fundamentos são dominados por seleções que, apesar do esforço de alguns, não foram além da primeira fase. Apesar da quantidade fantástica de desarmes de Eugen Polanski e de interceptações de Daniel Agger, poloneses e dinamarqueses ficaram pelo caminho. Já em média de faltas, salta aos olhos a presença de três atacantes entre os mais indisciplinados.

Desarmes por jogo

1º – Eugen Polanski – 5,3
2º – Alou Diarra – 5
3º – Anatoliy Tymoshchuk – 4,7

Desarmes

1º – Álvaro Arbeloa – 20
2º – Gerard Piqué – 19
3º – Steven Gerrard – 18
3º – Mats Hummels – 18

Interceptações por jogo

1º – Daniel Agger – 7
2º – William Kvist – 4
3º – Mats Hummels – 3,8

Interceptações

1º – Daniele De Rossi – 22
2º – Daniel Agger – 21
3º – Mats Hummels – 19

Faltas cometidas por jogo

1º – Milan Baros – 4,3
2º – Mario Mandzukic – 3,3
3º – Keith Andrews – 3
3º – Nikica Jelavic – 3
3º – Richard Dunne – 3

Bolas rifadas por jogo

1º – Marcin Wasilewski – 10,3
2º – Vedran Corluka – 8,7
3º – Philippe Mexès – 8,3
3º – Sergei Ignashevitch – 8,3

Dribles sofridos por jogo

1º – Ivan Rakitic – 2,3
1º – Kim Kallstrom – 2,3
3º – Anatoliy Tymoshschuk – 2
3º – Eugen Polanski – 2

Chutes bloqueados por jogo

1º – Sean St. Ledger – 2,7
2º – Richard Dunne – 2,3
2º – Sokratis Papastathopoulos – 2,3
3º – John Terry – 1,8