Junto do primeiro trailer oficial de Fifa 21, a EA Sports divulgou nesta quinta-feira (23) as primeiras informações sobre alguns de seus modos de jogo, entre eles o tradicional Modo Carreira. Com adições teoricamente boas, o negócio é ver a sua implementação para saber se teremos de fato um salto de qualidade.

O ponto principal entre os destacados pela EA Sports é a nova Simulação de Partida Interativa. Com ela, você poderá optar por simular encontros em sua carreira e, ao invés de apenas pular para o resultado, como é hoje, você poderá fazer mudanças no plano de jogo, substituições e até assumir o controle da partida em determinados momentos.

Esse nível de controle assemelharia a simulação de partidas ao que vemos em Football Manager, mas, é claro, com significativamente menos detalhes que o jogo da Sports Interactive. De qualquer forma, é bom ter a opção de fazer as substituições que desejar a fim de, por exemplo, preservar alguns jogadores para confrontos importantes.

Segundo a EA, o sistema de desenvolvimento dos jogadores também foi renovado. Agora, você poderá ter mais controle sobre a progressão de seus atletas ao longo do tempo, podendo, por exemplo, transformar um lateral direito em ponta e um volante em zagueiro, de forma a preencher potenciais buracos em seu elenco.

Outra adição será a introdução de um atributo novo chamado “match sharpness”, que seria a sua “preparação para a partida”, em tradução livre. Este novo dado irá indicar a probabilidade de um determinado atleta ter um bom desempenho em um determinado jogo. Um “Sistema de Treinamento Ativo” poderá ser usado para aumentar a preparação dos atletas. Nele, você poderá criar sessões de treino específicas para cada jogador. Os de defesa podem, por exemplo, fazer mais trabalhos de marcação, enquanto os de ataque vão trabalhar a pontaria.

Em Fifa 21, você deverá ter ainda mais controle sobre o planejamento do dia a dia de seu clube, decidindo quando treinar e quando descansar os jogadores. Tudo isso, no entanto, impacta alguns aspectos dos atletas, como moral e forma física.

O Modo Carreira deverá também receber melhorias no mercado de transferências. Novas modalidades de transações estarão disponíveis, com, por exemplo, a possibilidade de comprar jogadores e diluir o pagamento ao longo de taxas futuras, fazer empréstimos com obrigação de compra e, por fim, propostas de troca de jogadores.

No lado tático, novas formações deverão ser acrescentadas ao escopo de sistemas que você pode escolher na preparação para uma partida.

Por fim, falando em jogabilidade, a EA promete que a inteligência artificial do seu adversário estará aprimorada, com o sistema tomando decisões melhores de marcação, passes e dribles, de forma a tornar o jogo mais “fresco”, ou seja, menos repetitivo. Essa eu vou esperar para ver.

Fifa 21 tem lançamento marcado para 9 de outubro deste ano, para Xbox One, PlayStation 4, Nintendo Switch e PC. Um mês mais tarde, ainda sem data definida, chega para a próxima geração de consoles, Xbox Series X e PlayStation 5, estes que, por sua vez, também não definiram uma data específica para chegar às lojas, embora isso deva acontecer em novembro.