Um dos papéis do VAR no futebol é reverter expulsões injustas. O árbitro pode rever suas decisões e anular cartões vermelhos que, sob um segundo olhar, parecem exagerados. Na segunda divisão do Campeonato Espanhol, durante a rodada deste final de semana, o meia Cristóbal Márquez se beneficiou com tal chance. O jogador do Fuenlabrada recebeu um vermelho duro demais, logo depois revertido pelo árbitro como amarelo, e precisou até voltar dos vestiários. Tudo para mandar às favas a oportunidade e, com justiça, receber o segundo amarelo (muito tolo) logo depois.

O lance bizarro aconteceu no duelo entre Fuenlabrada e Girona, dois times que lutam pelos playoffs de acesso na segundona. O Girona vencia fora de casa por 1 a 0, gol de Christian Stuani, quando o imbróglio ocorreu no segundo tempo. Cristóbal entrou de sola em uma dividida, mas não pegou Álex Granell em cheio. Com o adversário se estrebuchando no gramado, o juiz mostrou o vermelho direto ao camisa 8 do Fuenlabrada. Contudo, ao rever o lance, o árbitro decidiu puni-lo apenas pelo jogo perigoso e limitar à advertência com o amarelo.

Cristóbal, que já estava nos vestiários, voltou a campo indignado. Correu direto para Granell, apontando o dedo ao capitão do Girona e fazendo gestos de que ele “falava demais”. Ambos logo se entranharam e passaram a se encarar, cabeça com cabeça. Resultado: para apartar a confusão, o árbitro mostrou um amarelo para cada lado. O inconsequente jogador do Fuenlabrada, agora sim, terminou expulso. Cristóbal tentou argumentar, mas não tinha conversa. Com o triunfo por 1 a 0, o Girona superou o Fuenlabrada na tabela e assumiu a sexta colocação na segundona.