Mu Kanazaki mais uma vez se destacou. O atacante do Kashima Antlers é uma figura envolvida em polêmicas e fez com que o clube japonês vivesse momentos de turbulência. Só que também fez com que o time brigasse pelo título. Mais do que isso, fosse campeão. Foi Mu Kanazaki o grande nome contra o Urawa Reds, na final da J-League, com dois gols. Foi este título que levou o time a esta quinta-feira estrear no Mundial de Clubes, contra o Auckland City. E o empate persistia até o final do jogo, quando, Mu Kanazaki, vindo do banco, marcou o gol da vitória por 2 a 1.

LEIA MAIS:
– Zidane, Rueda, La Volpe: conheça os técnicos do Mundial de Clubes
– Mundial sem o Auckland? Pode acontecer, já que o clube busca a profissionalização na A-League
– Enfim, o Kashima Antlers poderá mostrar sua grandeza representando o Japão no Mundial
– Infantino propõe Mundial de Clubes com 32 equipes e em junho. Será?

O Auckland City, como sabemos, é um time semi-profissional. Por isso, seu nível técnico está distante dos principais times da Ásia, o que é o caso do Kashima Antlers. Só que o Auckland já chegou a assustar. Não que surpreendesse em termos de postura: foi um time organizado e bastante defensivo. Defensivamente, esteve bem posicionado. E no ataque, só poderia chegar ao gol em um erro dos japoneses ou em uma bola parada. E foi assim que saiu.

O gol do Auckland saiu de uma cobrança de falta, que Kim completou de cabeça, aos cinco minutos do segundo tempo. Claro, a pressão era para que o Kashima Antlers vencesse. O time japonês, que tinha mais a bola, tocava bem e rodava de um lado para o outro para tentar quebrar a marcação. Conseguiu aos 22 minutos, com uma belíssima troca de passes que foi completada com Shuhei Akasaki.

O empate chegou, mas a virada precisava chegar também. O Antlers esperou muito tempo para chegar ao Mundial e perder para o Auckland City. O técnico Masatada Ishii já tinha colocado em campo Mu Kanazaki, aos 18 minutos do segundo tempo. Vale aqui lembrar então como foi o conturbado relacionamento entre técnico e jogador.

Durante a temporada, quando o Kashima Antlers empatava com o penúltimo colocado, Shonan Bellmare, por 0 a 0, Mu Kanazaki foi substituído e partiu para cima do treinador Ishii, que pediu à diretoria o seu afastamento.

Os dirigentes não aceitaram. Kanazaki foi a contratação mais cara do time, cerca de € 2 milhões, e o time vivia uma situação difícil financeiramente. Ishii, então, pediu demissão. O auxiliar comandou o time no jogo seguinte.

A diretoria, porém, conseguiu convencer o treinador a ficar, depois de uma reunião que Kanazaki pediu desculpas em frente a todo o grupo. Os dois voltaram a trabalhar juntos, Kanazaki foi titular, mas entrou em uma má fase enorme. Na final, ele marcou os dois gols do time no jogo decisivo contra o Urawa Reds, fora de casa, mesmo vindo de lesão.

Com tudo isso, Mu Kanazaki acabou sendo decisivo com um gol de cabeça. Sendo um atacante preciso como mostrou que é na temporada, ele aproveitou um cruzamento para marcar. O gol saiu aos 43 minutos do segundo tempo. Um gol que aliviou os japoneses.

No próximo domingo, o desafio do Kashima Antlers será contra o Mamelodi Sundowns, da África do Sul. Os dois duelam por uma vaga na semifinal, contra o Atlético Nacional – que é quando o desafio fica realmente grande. A vitória do Kashima Antlers foi sofrida. No próximo jogo, o time japonês precisa jogar mais bola se não quiser ser eliminado. Certamente contará com Mu Kanazaki para isso. Certo, professor Ishii?

Veja os melhores momentos:


Os comentários estão desativados.