De Johan Cruyff a Arjen Robben, praticamente todos os personagens antológicos na época moderna do futebol holandês têm uma personalidade temperamental, daquelas que gostam de colocar tudo sob debate. São craques inquestionáveis e polêmicos. Há poucas exceções. Uma delas é um sujeito que, até hoje, não é muito de aparecer publicamente, parece sempre sério, é tão avesso a publicidade que prefere seguir como auxiliar técnico, mesmo que siga trabalhando no futebol após o fim da carreira. E está tudo bem, porque, pelo que mostrou em campo, como o jogador holandês mais habilidoso de sua geração, deixará saudades eternas. Nesta sexta, esse craque discreto faz 50 anos: Dennis Bergkamp.

Leia o texto completo no Espreme a Laranja, projeto do jornalista Felipe dos Santos Souza sobre futebol holandês.