EspanhaItáliaSerie A

Simeone na Lazio? Ele diz que um dia vai acontecer

Diego Simeone já ganhou espaço como um dos técnicos mais importantes do mundo. O seu estilo pode não ser dos mais atraentes – na verdade, causa muitos debates –, mas é indiscutível que ele é competente. O treinador do Atlético de Madrid teve uma história no clube espanhol também como jogador. É justamente essa história que ele quer continuar repetindo como treinador. Por isso, ele disse que é questão de tempo para treinar a Lazio um dia.

LEIA TAMBÉM: Este gráfico define bem como Vidal suou pela vitória da Juve

Volante sempre vigoroso, Simeone também tinha qualidade ofensiva. Em 1999, o argentino deixou a Internazionale para atuar na Lazio do técnico Sven-Göran Eriksson. Aumentou a leva de argentinos no clube azul e branco, que já tinha nomes importantes como Néstor Sensini, Matías Almeyda, Hernán Crespo e Juan Sebastián Verón. O time ainda tinha jogadores de nome, como o chileno Marcelo Salas, o sérvio Sinisa Mihajlovic (que também é técnico atualmente, no comando da Sampdoria), o zagueiro italiano Alessandro Nesta, o atacante Roberto Mancini (também treinador, atualmente na Internazionale), o meia Pavel Nedved, o meio-campista Dejan Stankovic e o já veterano atacante Fabrizio Ravanelli.

Aquele time ficou um ponto à frente da Juventus. E foi de maneira dramática. Na última rodada, a Lazio venceu o Reggina por 3 a 0. O jogo da Juventus, porém, foi adiado por más condições climáticas. Por isso, os jogadores da Lazio ficaram no vestiário assistindo ao jogo para saberem se foram ou não campeões. A Juventus acabou perdendo do Perugia por 1 a 0.

“A melhor parte foi a espera pelo fim de Perugia x Juventus no vestiário. Eu ainda tenho arrepios pensando nisso. Foi fantástico porque nós sabíamos que podíamos fazer isso. Nós estávamos convencidos que alguma coisa iria acontecer, porque nós merecíamos aquele título”, contou Simeone, lembrando da sua primeira temporada no clube. Ele defendeu a Lazio até 2003, quando acertou a sua volta ao Atlético de Madrid, já veterano.

“O único arrependimento é a Champions League, sem dúvidas. Nós poderíamos ter feito melhor. Naquele ano ganhamos o Scudetto, a Copa da Itália e a Supercopa, mas nós perdemos na Champions League para o Valencia [nas quartas de final]. Nós fomos para a Espanha com muitos jogadores machucados e nós não conseguimos passar. Nós vencemos muito, exceto na Champions League, mas talvez nós poderíamos ter feito mais”, contou o ex-jogador.

Mas a carreira de técnico de Simeone decolou, depois de iniciar no Racing, em 2006, passar por Estudiantes, River Plate, San Lorenzo, Catania. Em 2011, ele assumiu o Atlético de Madrid para levar o time à história conquista do Campeonato Espanhol na temporada passada, além da final da Champions League e do título da Copa do Rei, na temporada anterior. Muitos, inclusive o próprio técnico, atribuem o seu sucesso à sua história como jogador no clube. Por essa mesma questão, Simeone acredita que um dia vai treinar a Lazio.

“A Lazio foi uma parte fantástica da minha carreira”, disse o atual técnico do Atlético de Madrid. “Foi um dos lugares que eu passei mais tempo, eu tive quatro anos maravilhosos lá. As pessoas sempre me amaram e lentamente eu fui capaz de fazê-las gostar de mim como jogador”, acrescentou ainda o ex-meio-campista.

“Eu marquei gols importantes que as pessoas nunca irão esquecer. Em Roma eu tive companheiros de time e técnicos que mudaram a filosofia do futebol italiano. Antes, só Milan e Juventus eram campeões. Com a nossa chegada, nós mudamos a narrativa e também permitimos que outros, aqueles que vivem perto de nós [a Roma] fizessem o mesmo”, explicou Simeone.

“Eu tenho muitos amigos em Roma e eu tenho certeza que vou dirigir a Lazio um dia, porque é a minha vida. Isso aconteceu quando eu fui para um clube como o Atlético de Madrid, onde eu estive como jogador e dei o meu máximo também, então isso também pode acontecer com a Lazio”, contou ainda o argentino. “Estou convencido que você volta aos lugares onde teve um passado como jogador. Eu me comporto do mesmo jeito no futebol e na vida”.

“Eu irei voltar para a Lazio, é só uma questão de tempo. Neste momento eu estou muito feliz no Atlético de Madrid, mas a vida é longa e um dia eu estarei lá, vestido de preto como sempre”, declarou o técnico, que está sempre com o seu terno e camisas pretas à beira do gramado.

Com a Lazio fazendo uma grande campanha na Serie A, em terceiro lugar, os torcedores devem se empolgar com a ideia de ter o argentino no banco de reservas e voltar a sonhar com o Scudetto, que não veio mais desde então.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo