ArgentinaEspanhaMundo

Para a história: Os detalhes do recorde de Messi em 2012

Parecia uma questão de tempo. Desde que o recorde de Gerd Müller foi colocado no caminho de Lionel Messi, rodada após rodada o camisa 10 fazia crer que os números seriam pulverizados antes do final do ano. Para quem tinha quebrado outros tantos recordes nos meses anteriores, chegar aos 85 gols em 2012 e igualar a marca registrada pelo alemão há 40 anos não se colocava como o maior dos obstáculos.

Nem mesmo a lesão de Messi no meio da semana, a primeira em 20 meses, foi capaz de adiar o feito, completado neste domingo, no estádio Benito Villamarín. Logo em suas duas tentativas contra o Betis, Messi deixou a marca histórica para trás. O novo recordista completava 86 gols em 66 partidas no ano, um a cada 66,3 minutos em campo. Teve média de 5,52 finalizações por jogo, convertendo 25% de seus arremates. Nas jogadas dos tentos, precisou de 185 toques na bola para chegar às redes, driblando 24 adversários e vencendo 33 goleiros diferentes.

Nos três jogos restantes de 2012, Messi tem a chance de estabelecer um recorde ainda mais fantástico. Se ao menos mantiver suas médias e for a campo em todas as ocasiões, quebra a barreira dos 90 gols. E, diante de suas estatísticas, é possível esperar até mesmo que ele vá além.

Nas próximas páginas, confira um panorama geral sobre o feito de Messi: os detalhes sobre os 86 gols em 2012, a importância de seus números para os resultados e a progressão em sua média de gols ao longo da carreira.

– A evolução dos números de Messi
– O raio x dos 86 gols
– O fator decisivo de Messi e a influência de seus gols

E mais:

– Como o Barça quase participou do recorde de Gerd Müller em 1972 

 

Confira o vídeo com os 86 gols de Messi em 2012:

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo