La Liga

Falcao García de casa nova: “Metade da Colômbia assistirá aos jogos do Rayo”

Rayo Vallecano apresentou o atacante Falcao García, de 35 anos, que chega com muita festa e com colombianos empolgados pelo clube do ídolo

O Rayo Vallecano foi o responsável por um dos movimentos mais surpreendentes do mercado de transferências. A chegada de Falcao García, de 35 anos, foi algo que chamou a atenção. Ele deixou o Galatasaray, que cortou custos e dispensou o colombiano. Ele volta a jogar La Liga, onde já fez sucesso, de olho no fim do próximo ano, a Copa do Mundo no Catar. Feliz em vestir a camisa do novo clube, o colombiano comentou a empolgação dos compatriotas e explicou a escolha da camisa 3, que vestirá no clube de Vallecas.

“Encontrei um elenco com muita qualidade, humilde e com vontade de cumprir os objetivos que temos no campeonato. Além de uma comissão técnica que fez esta equipe crescer. Espero que possamos alcançar esses objetivos”, declarou o atacante em entrevista ao AS.

“Espero ajudar a equipe a crescer com toda a minha experiência. Espero que marque muitos gols também, que é para isso que são os atacantes. O Rayo me abriu as portas para voltar para La Liga, de seguir na elite e estar em um lugar que conheço e onde acredito que não precisarei de muito tempo de adaptação”, afirmou ainda El Tigre.

Uma coisa que chamou a atenção foi a escolha do número de camisa de Falcao García. O colombiano vestirá a camisa 3, algo pouco usual para atacantes. “Meu pai tem sido muito importante porque me transmitiu a paixão por esse esporte. Ele já não está conosco e ele costumava jogar com esse número. Que melhor homenagem que jogar com o seu número?”, contou o jogador.

Falcao conhece bem Madri. É uma cidade que ele já morou quando defendeu o Atlético de Madrid, de 2011 a 2013. A repórter perguntou se esse foi um fator para a escolha de ir para o Rayo. “Sim, é um lugar que facilita a adaptação de toda a minha família e estava buscando um lugar para jogar, para desfrutar, seguir vigente e que fosse competitivo. O Rayo me abriu as portas e estou muito agradecido. Espero corresponder”, continuou.

O Rayo Vallecano tem como objetivo não ser rebaixado em La Liga. Falcao García, porém, mira mais à frente: a Copa do Mundo de 2022. “Sim, claro. Por isso tomei a decisão de vir para La Liga e ao Rayo. Um clube com suas exigências e uma massa social importante, que te cobra estar 100% e dar o melhor de si. Essa é a minha mentalidade e o que estava buscando”, explicou.

O atacante comentou ainda o furor que a sua contratação causou entre os torcedores do Rayo e também entre os colombianos, que passaram a procurar produtos do clube. Falcao, afinal, é um dos grandes ídolos do futebol colombiano. “Eu sabia que o povo colombiano iria nos apoiar, tanto ao Rayo quanto a mim. Que nos acompanharia. Hoje em dia o Rayo conta com meio país que vai assistir suas partidas. Espero dar a eles muitas alegrias em campo”.

Falcao também foi perguntado sobre o técnico do Rayo, Andoni Iraola, de apenas 39 anos. É o terceiro clube que o treinador comanda, depois de encerrar a carreira como jogador em 2017, jogando pelo New York City. Começou no AEK Larnaca, da Grécia, dirigiu o Mirandés e desde agosto de 2020 é o técnico do Rayo Vallecano.

“Me surpreendeu positivamente. É uma comissão técnica muito jovem e com um futebol muito moderno. Ele dá muita intensidade aos treinamentos e isso pode ser visto nas partidas que foram jogadas pela equipe. É injusta a quantidade de pontos que obtivemos pelo rendimento que foi mostrado. Espero que agora cheguem as vitórias que nos deem mais tranquilidade”, analisou o atacante.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo