La Liga

Bale não teme concorrência com Isco: “Não jogamos na mesma posição”

Sua contratação foi pelo valor recorde no mercado de transferências na época que chegou. Gareth Bale, galês de 26 anos, é um dos jogadores que mais chamou a atenção no mundo do futebol, especialmente desde a temporada 2010/11, quando ele brilhou contra a campeã europeia da época, Internazionale, na Champion League. Em 2013, ele se tornou um galáctico. Contratado por € 100 milhões na época, ele demorou a tirar a etiqueta da testa – e das avaliações. Mas duas Champions League depois, ele se tornou uma das estrelas do time. Até que na última temporada, afetado por lesões, ele viu a ascensão de Isco como um concorrente de peso. Mas isso não o preocupa.

LEIA TAMBÉM: De Sciglio repõe a lateral da Juventus com um estilo oposto ao de Dani Alves

Nos Estados Unidos com a delegação do Real Madrid para amistosos no país, o jogador deu entrevista à ESPN americana ele falou que ninguém tem lugar garantido no Real Madrid. Com quatro anos de clube, ele já está acostumado a ver chegarem estrelas no clube que acirram a competição por um lugar entre os titulares.

“Eu acho que isso é o futebol atualmente. Qualquer lugar que você vá no mundo, seja na Inglaterra, Alemanha, aqui na Espanha, França, há sempre grandes transferências acontecendo. É uma parcela do que é o futebol hoje”, declarou o camisa 11 do Real Madrid.

Na última temporada, Bale fez apenas 27 jogos pelo Real Madrid, só 19 jogos na liga espanhola. Foram nove gols e cinco assistências. Ao longo da temporada, ele teve quatro lesões. Com isso, perdeu 29 jogos do Real Madrid por não ter condições de jogo. Quase cinco meses afastado do time no total. Foi nesse tempo que Isco cresceu e terminou a temporada em alta, jogando bem, como titular e destaque. Bale, porém, não teme a concorrência com Isco.

“Nós não jogamos realmente na mesma posição. Obviamente, cabe ao treinador decidir. Mas, no limite, nós dois queremos jogar, o mesmo para todos os outros jogadores para jogar. Suponho que o lugar de todo mundo pode ser tomado”, afirmou o galês. Ou melhor: quase todos. Cristiano Ronaldo não parece que terá a posição questionada. “Nós nos damos muito bem. No campo, jogamos um bom futebol. Nós marcamos muitos gols e muitas assistências. Então, sim, somos bons companheiros de time”, afirmou o jogador.

“A última temporada foi um pouco frustrante para mim, obviamente. Eu comecei a temporada muito bem, mas obviamente eu tive uma lesão importante e precisei de operação. E levou muito mais tempo do que o esperado para recuperar. Então, sim, para mim trata-se de trabalhar duro na pré-temporada, voltar a ter plenas condições, fazer meu tornozelo ficar forte e, sim, começar a temporada inteiro e ansioso para ir a campo”, declarou o jogador.

Mais uma vez, Bale foi especulado no Manchester United, mas deve acabar ficando. Talvez ganhe de fato concorrência, especialmente com a saída confirmada de Álvaro Morata. Se estiver bem fisicamente, pode fazer como em 2013/14: vencer a desconfiança com boas atuações e gols.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo