La LigaLigue 1

A novela de Neymar se amplia: La Liga rejeita o pagamento da cláusula rescisória

Nesta quarta-feira, a transferência de Neymar ao Paris Saint-Germain parecia apenas pendente aos detalhes, depois que o Barcelona anunciou oficialmente o desejo do jogador em deixar o clube e se juntar aos franceses. A quinta-feira, entretanto, começou com uma notícia que suspende (por ora) o negócio. Os representantes do brasileiro foram até a sede de La Liga, responsável por organizar o Campeonato Espanhol. Segundo as regras da entidade, o pagamento de uma multa rescisória deve ser feita pelo jogador à ela, antes de ser repassada ao clube. Só que os dirigentes espanhóis não aceitaram o cheque de €222 milhões.

LEIA MAIS

– O réquiem de um ataque encantador: Messi, Suárez e Neymar
– Quem o Barcelona deveria contratar para o lugar de Neymar? Veja algumas opções
– Os 11 momentos memoráveis de Neymar com a camisa do Barcelona

“Nós podemos confirmar que os advogados de Neymar vieram à sede da Liga para depositar a cláusula e isso foi rejeitado”, declarou a entidade, em resposta à BBC Sport. Já o espanhol El País afirma, conforme sua apuração, que La Liga acredita que a transferência de Neymar ao Paris Saint-Germain fere as demandas do Fair Play Financeiro, e por isso resolveu interferir no negócio. É a primeira vez que uma organização ligada ao futebol atua desta maneira.

Presidente de La Liga, Javier Tebas já havia declarado na última semana que acionaria a Uefa, denunciando as finanças do PSG. “Faremos uma denúncia porque eles infringem as normas do Fair Play Financeiro. Se não aceitarem, vamos levar a questão aos tribunais suíços competentes e a Bruxelas [sede da União Europeia], mas não descartamos os próprios tribunais da França ou da Espanha”, apontou, em entrevista ao Mundo Deportivo.

Durante a entrevista, todavia, Tebas afirmou que sua posição não se concentraria apenas sobre Neymar: “Não é um tema do Barça, é um tema do futebol espanhol. Hoje é o Barça, mas amanhã pode ser o Real Madrid, o Atleti… O Barcelona não nos disse nada a respeito de Neymar. Faz uns dois meses, recebi o presidente do PSG e já disse a ele que íamos fazer isso, quais eram os motivos. Ele se irritou comigo e disse que não entendia. Temos relação porque não podemos esquecer que eles gerem os direitos de televisão do futebol espanhol, mas La Liga deve defender nossos clubes ante estas situações”.

Diretor-executivo do Fair Play Financeiro, Andrea Traverso também anunciou nos últimos dias que a Uefa investigará a operação envolvendo a contratação de Neymar e destacou que o PSG, como todos os clubes da Europa, não pode ter um déficit superior a €30 milhões em um prazo de três anos. No entanto, valores turbinados de patrocínios ajudam a mascarar estas finanças. La Liga sustenta que, por sua estrutura, não é possível que o PSG tenha um aporte comercial maior que o de Real Madrid, Barcelona ou mesmo Manchester United.

Diante da negativa de La Liga, os advogados de Neymar deverão solicitar a transferência provisória à Fifa, para que o brasileiro possa estrear pelo PSG já na rodada do final de semana, contra o Amiens, na abertura da Ligue 1. O principal advogado do brasileiro na negociação é Juan de Dios Crespo, que recentemente defendeu Lionel Messi para anular a suspensão recebida nas Eliminatórias da Copa do Mundo.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo