La Liga

A grandeza de Benzema no Real se traduz num número simbólico: iguala Raúl como segundo maior artilheiro

O salto das médias nos últimos anos impulsionaram Benzema e o colocaram num lugar ainda mais privilegiado na história

A grandeza de Karim Benzema no Real Madrid pode ser medida de várias formas. Os títulos conquistados são a maior prova de sua importância, em especial pelas quatro Champions League. O protagonismo dos últimos anos também pesa bastante em sua valorização. Nesta quinta-feira, ainda assim, o francês seria capaz de atingir uma marca tão simbólica quanto histórica. Durante a goleada por 6 a 0 sobre o Levante, Benzema marcou só um, mas foi o suficiente para igualar Raúl González como o segundo maior artilheiro dos merengues em todos os tempos. Ambos somam 323 tentos pelo clube, com o detalhe que o camisa 9 precisou de 138 partidas a menos que o antigo xodó da camisa 7.

Numa escala de idolatria do Real Madrid, Raúl ocupa um lugar pelo menos no Top 5. É um jogador muito querido por ser criado no clube e por ter grande identificação com a instituição, além de gastar a bola em momentos importantes na virada do século – especialmente quando os merengues encerraram seu longo jejum na Champions para voltar a dominar a competição. Benzema não possui essa ligação umbilical com o Real Madrid, mas se arraigou ao longo dos anos. Seu peso se traduz por números, títulos e também pela liderança que exerce atualmente, após ser por anos o principal coadjuvante dos madridistas em grandes feitos.

Benzema e Raúl compartilharam o ataque brevemente na temporada 2009/10, antes que o veterano rumasse ao Schalke 04. Antes também que Benzema se estabelecesse como uma referência na linha de frente e ratificasse seu posto entre os melhores centroavantes do mundo. Nem tudo foram flores, entre a disputa inicial com Gonzalo Higuaín e até momentos em que os críticos achavam que o francês não deveria ter seu contrato renovado, à sombra de Cristiano Ronaldo. Apesar disso, o camisa 9 sempre entregou muito a favor do coletivo e seguiu ampliando seus números. Até que os últimos tempos elevassem ao máximo a importância do atacante e potencializassem suas marcas.

A única temporada em que Benzema não chegou a dois dígitos de gols foi exatamente sua primeira, com nove tentos. Depois disso, foram seis anos consecutivos com pelos menos 20 gols em todas as competições. Uma queda mais abrupta poderia indicar sua despedida em 2017/18. Mas foi logo depois que ele se alçou como principal nome da equipe e desandou a balançar as redes. Depois de ótimas marcas nos últimos três anos, o camisa 9 agora registra em 2021/22 os melhores números de sua carreira.

De 2009/10 a 2017/18, apenas em duas oportunidades Benzema passou dos 27 gols em uma temporada: os 32 de 2011/12 e os 28 de 2015/16, quando também sustentou sua média mais alta desde então. A partir de 2018/19, 27 gols foi o mínimo conseguido por Benzema, em 2019/20. Fez também 30 gols em 2018/19 e em 2020/21. Até que o ápice viesse com os 44 tentos em 44 jogos acumulados no momento em 2021/22. Pela primeira vez em sua carreira, o francês chega à média de um gol por jogo – e, graças a isso, se distanciou bastante de Raúl na progressão temporada a temporada. Ao que tudo indica, Benzema vai ser artilheiro de La Liga pela primeira vez e também da Champions pela primeira vez.

Obviamente, não é apenas o número de gols que mensura a grandeza de um jogador pelo clube. Não é porque Benzema já deixou Alfredo Di Stéfano para trás que ele representa mais que o Flecha Loira ao madridismo. Também existem contextos, como o fato de Raúl atravessar alguns momentos mais inconstantes do clube, mesmo acumulando bons números desde as primeiras temporadas como profissional. De qualquer maneira, não é isso também que diminui o tamanho do que faz Benzema. São 323 gols em 603 partidas, uma média ótima para um intervalo temporal tão grande.

Benzema deve superar Raúl ainda nesta reta final de temporada, mesmo com apenas três jogos pela frente. O único acima será Cristiano Ronaldo, com 450 gols anotados absurdamente em apenas 438 partidas. Parece um pouco distante para a ultrapassagem, considerando os 34 anos do camisa 9. Porém, pelo ritmo atual, conseguir isso em mais três ou quatro temporadas não se sugere totalmente impensável. O fato de Benzema chegar ao melhor de sua forma justo agora traz a impressão que, independentemente da idade, o centroavante permanece com um futuro brilhante pela frente.

Abaixo, os 10 maiores artilheiros do Real Madrid:

1° – Cristiano Ronaldo – 450 gols
2° – Karim Benzema – 323 gols
2° – Raúl – 323 gols
4° – Alfredo Di Stéfano – 308 gols
5° – Santillana – 290 gols
6° – Ferenc Puskás – 242 gols
7° – Hugo Sánchez – 208 gols
8° – Paco Gento – 182 gols
9° – Pirri – 172 gols
10° – Emilio Butragueño – 171 gols

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo