ArgentinaBrasilEspanha

Ator de Senhor dos Anéis: “Pelé é repugnante”

Consagrado no cinema como Aragorn, de Senhor dos Anéis, o ator Viggo Mortensen também se demonstrou um apaixonado por futebol. O americano, que passou parte da infância na Argentina, é torcedor confesso do San Lorenzo e do Real Madrid. Entretanto, apesar da paixão merengue, Mortensen não tem pudores ao afirmar que Lionel Messi é o melhor do mundo, bem como ao criticar Cristiano Ronaldo, José Mourinho e também Pelé.

“Pelé é repugnante. Quando era menino, Pelé era um deus, acima das rixas entre Brasil e Argentina. Hoje, o respeito menos pela entediante disputa com Maradona e pelas coisas que diz. É um absurdo afirmar que Neymar é melhor que Messi. Pelé e Maradona têm que aceitar que Messi os superou. Da mesma forma, Cristiano Ronaldo é um monstro fisicamente, o que não o ajuda a dizer que é o melhor. Ele não é consistente como jogador de equipe”, declarou, em entrevista ao jornal Marca.

Mortensen ainda crê que Lionel Messi possa conquistar a Copa de 2014: “Messi é o melhor da atualidade, sem dúvidas, e também creio que ele também seja o melhor da história. Cruyff está entre os cinco melhores e nunca ganhou uma Copa. Espero que em 2014 Messi e seus companheiros tenham a sorte de protagonizar uma façanha no Brasil. Para mim, ele se destaca pela humildade, pela consistência do jogo e por atuar pela equipe”.

Perguntado sobre o Real Madrid, o ator elogiou Raul e aproveitou para alfinetar novamente Cristiano Ronaldo: “Dos jogadores que vi no Real, quem mais me impressionou foi Raul. Gosto de atletas de equipe, que sejam talentosos, mas tenham nobreza. Não aprecio aqueles que vão direto para as câmaras após marcar um gol. Na equipe atual, gosto de Higuaín e Callejón. Se você é o melhor do mundo, não é necessário que diga. Messi nunca disse que é o melhor e que merece a Bola de Ouro, o que o torna maior. É um exemplo a seguir”.

Criado na Argentina, Mortensen torce pelo San Lorenzo

Além disso, Mortensen demonstrou sua rejeição a José Mourinho: “Eu felicito o Barcelona, assim como fez Casillas, por ter continuado em campo durante a entrega da taça na Supercopa da Espanha. Também me alegro por ninguém ter colocado o dedo no olho de outra pessoa neste ano. Suponho que Mourinho nunca se atreveria a fazer o mesmo com Simeone, que lhe quebraria a cara”.

O ator ainda reclamou da postura defensiva exagerada do treinador em alguns momentos: “Não odeio Mourinho como pessoa. O ódio é pelo posicionamento defensivo quando tem o ataque mais poderoso do planeta. É como ligar o motor de uma Ferrari e não ir a lugar nenhum. Parece uma perda de dinheiro, de tempo e de possibilidades artísticas. O histórico do Real Madrid é ser valente e ir ao ataque. É o que entendo como torcedor”.

Por fim, Mortensen imaginou a possibilidade de interpretar Mou no cinema: “Não sei se seria capaz de encontrar todas as matizes. A verdade é que há muito teatro na vida de Mourinho, muito drama. Ele gosta de conflitos, assim como Cristiano Ronaldo. De qualquer forma, depende dos personagens que já representou, porque um papel aparentemente atormentado precisa de energia. Se fizesse Mourinho, encontraria algum lado positivo. Esse é o meu dever como ator”.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo