A Espanha venceu os Emirados Árabes Unidos, em jogo válido pelo grupo E do Mundial Sub-17 com certo sufoco, mesmo abrindo vantagem com facilidade no primeiro tempo. Com muito toque de bola, os espanhóis envolveram os adversários e ficaram com a bola por 75% do primeiro tempo, abriram 2 a 0, mas tomaram um gol e correram risco do empate no segundo tempo.

Em um lance individual, o camisa dez Isco mostrou habilidade ao passar por quatro jogadores e bater, da entrada da área, sem chances para o goleiro: 1 a 0 Espanha, aos 12 do primeiro tempo. O jogador foi o escolhido para ser substituído no primeiro jogo, quando a Espanha perdeu Sergi Gomez, expulso no primeiro minuto de jogo contra os EUA, e pouco tocou na bola naquela partida.

Aos 19, jogada pela esquerda de Pablo Sarabia, Isco recebeu dentro da área e fez jogada de futebol de salão, puxando a bola e tocando para Borja, já na pequena área, tocar para o fundo do gol. O jogo parecia um treino. Só a Espanha ficava com a bola, tocava e tentava, já sem tanta gana, marcar o terceiro gol até o final do primeiro tempo.

No segundo tempo, a Espanha voltou apenas para tocar a bola e deixar o tempo passar. O jogo perdeu emoção e velocidade e os Emirados Árabes Unidos começaram a ter um pouco mais de posso de bola. Tanto que aos diminuiu, aos 12. Em lançamento pelo lado direito, Mohhamad Sebil acertou um bonito voleio. Porém, em uma falta batida com efeito próximo da linha de fundo, o canhoto Adrià Carmona marcou o terceiro e selou a vitória espanhola.

Com a vitória, a Espanha chegou aos seis pontos e garantiu vaga à próxima fase. EUA e Emirados Árabes Unidos têm três pontos cada, e se enfrentam na última rodada pela vaga na segunda fase.

Uruguai na briga

Pelo grupo F, o Uruguai se recuperou da derrota na primeira rodada para a Coreia do Sul ao vencer, por 2 a 0, a Algéria. O primeiro gol foi marcado pelo atacante Adrian Luna, aos 16 minutos do segundo tempo. Sebastian Gallegos, aos 25, marcou o segundo.

A vitória coloca os charruas em terceiro, empatado em pontos com a Coreia do Sul, em segundo. A Algéria é lanterna, sem pontos.