Uruguai é o atual campeão do mundo (não oficial)

Sim, você leu certo. Os uruguaios tiraram o título mundial que estava com os argentinos. Conheça a maluquice divertida do Campeonato Mundial Não Oficial

Muito se falou na noite de terça-feira que a vitória do Uruguai contra a Argentina não tinha adiantado nada, já que o time continuou em quinto nas Eliminatórias e terá que disputar a repescagem contra a Jordânia. Mas o jogo valia muito mais do que isso. No Campeonato Mundial Não Oficial, essa era a partida da atual campeã, Argentina, contra o desafiante Uruguai. Os charrúas, portanto, tornaram-se campeões mundiais com a vitória por 3 a 2.

É a sétima vez que o Uruguai fica com o título. A última tinha sido em 2006, quando venceu a Romênia por 2 a 0 no dia 23 de maio e ficou com o título por seis jogos, até ser derrotado pela Geórgia no dia 15 de novembro. A vitória contra leva o Uruguai ao 11º lugar no ranking do Mundial Não Oficial.

Se você não conhece o Campeonato Mundial Não Oficial, você deve estar se perguntando que loucura é essa. Bom, na verdade é bem simples. O sistema é similar à disputa pelo título mundial de boxe. O atual campeão deve defender o título contra todos os adversários que enfrentar. Todo adversário do detentor do título mundial é um desafiante. “Ah, mas o jogo era amistoso”. Não importa. Qualquer jogo entre seleções conta.

O torneio remonta desde o início da história do futebol de seleções, em 1872. Desde então, são contados todos os jogos nesses mais de 140 anos de partidas. Não importa se o jogo é amistoso ou final de Copa do Mundo: na contagem do Campeonato Mundial Não Oficial, qualquer jogo vale. Nesse sistema, 48 times já detiveram o título, incluindo seleções pouco expressivas como as Antilhas Holandesas (que esteve no posto em 28 de março de 1963), a própria Geórgia e até o Zimbábue e Coreia do Norte.

A brincadeira nasceu após a Copa de 1966, quando a Inglaterra perdeu da Escócia em um jogo da Comunidade Britânica em 15 de abril de 1967. Os escoceses brincaram que eles agora eram os campeões do mundo não oficiais. Nascia a ideia do Campeonato Mundial Não Oficial.

Mas as regras só foram realmente criadas em 2003, quando o jornalista Paul Brown traçou todo o histórico desde a criação do futebol de seleções e escreveu em uma matéria na revista Four Four Two. Isso levaria, em 2011, o jornalista a escrever um livro sobre a brincadeira, que se tornou site e passou a ter acompanhamento em todas as partidas.

O ranking das seleções no Campeonato Mundial Não Oficial é montado a partir do número de jogos que o time fez defendendo o título. Por isso, A Escócia é a líder, com 103, seguida pela Inglaterra (88), Argentina (70), Holanda (65), Rússia (50), Brasil (37), Alemanha (36), França (34), Suécia (30) e Itália (30). São os dez melhores colocados.

É claro que é tudo uma brincadeira e isso fica bem claro nas explicações dadas no site. Não é que eles discordem completamente da Fifa e queiram revolucionar o futebol mundial. É uma brincadeira, assim como qualquer torcedor que vence o atual campeão da Libertadores brinca dizendo que é o “campeão informal” da Libertadores. No Campeonato Mundial Não Oficial, todo jogo vale como uma final de Copa do Mundo.

O atual campeão terá que defender o título contra a Jordânia na repescagem, no dia 13 de novembro, primeiro jogo da repescagem, em Amã, na Jordânia. Os torcedores jordanianos poderão gritar é campeão com uma vitória. Já pensou?

LEIA MAIS:
Defesa jordaniana sucumbirá diante do Uruguai