Espanha e Grécia cumprem tabela

Com suas situações já definidas na Eurocopa, Espanha e Grécia apenas cumprem tabela nesta quarta-feira, pela terceira rodada do grupo D da competição. Já classificada para as quartas-de-final, a Fúria mandará a campo um time repleto de reservas para enfrentar a eliminada Grécia, em partida a ser disputada em Salzburg, às 15h45min (horário de Brasília).

A Grécia espera ao menos se despedir de forma digna da competição. Atual campeã européia, a seleção deu vexame ao perder para Suécia (2 a 0) e Rússia (1 a 0) e ser eliminada de forma prematura. Salvar a honra será a missão do Navio Pirata diante do time misto da Espanha. Apesar do vexame, o técnico Otto Rehhagel ganhou o voto de confiança da federação grega.

Do lado espanhol, são poucas as motivações para este duelo. Com as vitórias sobre Rússia (4 a 1) e Suécia (2 a 1), a Fúria assegurou a classificação com uma rodada de antecedência, e ainda garantiu o primeiro lugar da chave. Sem ter o que colocar em disputa, os espanhóis pouparão seus titulares e farão do duelo contra a Grécia um ‘amistoso de luxo’. A equipe tenta agora se concentrar para a partida contra a Itália, pelas quartas-de-final, e nem pensam em correr riscos.

O meia David Silva e o defensor Carles Puyol se recuperam de contusões e são ausências certas na Espanha. Cazorla também se machucou no duelo contra a Suécia, mas deve participar de uma parte do duelo. No mais, o treinador Luis Aragonés escalará Reina (com opção para a entrada de Palop no segundo tempo), Arbeloa, Albiol, Juanito e Fernando Navarro na defesa, Xabi Alonso, De la Red, Fàbregas Sergio García e Iniesta no meia e apenas Güiza no ataque. O técnico pretende usar o confronto como teste para saber a quantas anda seu elenco e observar com quem pode contar.

Para se despedir da Eurocopa com um mínimo de honra, Rehhagel prepara algumas mudanças na escalação da equipe. Sem contar com Gekas, que fraturou um osso do rosto durante a partida contra a Rússia, o treinador dará uma chance a Salpingidis no ataque. Outras mudanças podem ocorrer no setor defensivo. Vintra e Spiropoulos ocupariam os lugares de Seitaridis e Torosidis.