O goleiro Vincent Enyeama pediu desculpas por uma explosão que teve com dirigentes da seleção da Nigéria por causa dos vôos do time durante as eliminatórias da Copa das Nações Africanas, há uma semana.

O jogador do Lille reclamou com os dirigentes da federação nigeriana de futebol sobre a maneira como as viagens foram agendadas, o que foi visto como um ato de rebeldia contra a entidade. Ele foi deixado fora da partida contra Madagascar, que os Super Águias venceram por 2 a 0. Além disso, ele não viajou para Bangladesh para o amistoso contra a Argentina.

No último final de semana, Enyeama pediu desculpas publicamente ao time, ao técnico, à federação e aos torcedores. Ele prometeu ligar para o técnico Samson Siasia para tentar uma solução.

“Sim, ele ligou para se desculpar e eu deixei isso para trás, já que somos uma grande família e é esperado que houvesse algum desentendimento em algum ponto. Ele estava genuinamente arrependido”, disse Siasia ao SuperSport.

“O comitê técnico da federação pegou o caso e irá tomar uma decisão. Eu tive que reportar de volta às pessoas que me deram esse trabalho e eles decidiram olhar para a questão”, afirmou o técnico dos Super Águias.

Enyeama foi um dos grandes destaques da Nigéria na Copa do Mundo de 2010 e foi eleito o melhor jogador do país em uma enquete. Ele é o titular do time desde 2002 e passou a ser criticado pela atitude.