A Série D continua pegando fogo, enquanto a Copa América acontece nos principais estádios do país. O futebol no Brasil profundo não para e, ao mesmo tempo em que a Seleção encaçapava cinco gols contra o Peru, a quarta divisão ia definindo os 16 classificados em sua primeira fase de mata-matas. Foram confrontos, sobretudo, parelhos. Cinco dos times só carimbaram sua passagem nos pênaltis, enquanto Manaus, Iporá e Ituano foram os únicos sobreviventes dos 16-avos de final que conseguiram vencer os seus dois compromissos. As oitavas, ainda regionalizadas e já chaveadas previamente, começarão na próxima semana.

Entre os clubes da região Norte, o Manaus foi mesmo o que mais se destacou. Havia vencido o Real Ariquemes por 2 a 1 na ida e aplicou 4 a 1 na volta, diante de 1,1 mil espectadores na Arena da Amazônia. O Gavião sustenta uma invencibilidade de 21 jogos, a maior entre os clubes das quatro divisões nacionais no momento. Seu adversário será o São Raimundo-PA, que se deu melhor no encontro de xarás. Após o triunfo por 1 a 0 em Santarém, a equipe segurou o empate por 1 a 1 na visita ao São Raimundo-RR. Outro paraense a seguir em frente é o Bragantino. A ótima vitória por 3 a 0 sobre o embalado Atlético Cearense facilitou o trabalho já na ida. Em Fortaleza, os visitantes se seguraram na defesa e, apesar da derrota por 2 a 1, avançaram.

O oponente do Bragantino-PA será o Floresta. Os cearenses se superaram contra o favorito Moto Club. Os maranhenses buscaram o empate por 3 a 3 na ida fora de casa, com um gol aos 50 do segundo tempo. Esforço em vão. Em São Luis, o Verdão surpreendeu a torcida no Castelão e venceu por 2 a 0, encerrando precocemente a temporada do Moto. Um grande que sofreu, mas segue vivo, é o América de Natal. Os potiguares encararam o América-PE e perderam a ida por 1 a 0 no Recife. Reverteram a situação na Arena das Dunas, com o triunfo por 2 a 0 construído no segundo tempo. Entre os favoritos ao acesso, o Dragão pegará a Jacuipense. Os baianos registraram um grande feito ao derrubar o Central, após o revés por 2 a 0 em Caruaru. De virada, o Leão do Sisal ganhou por 3 a 1 e se classificou nos pênaltis.

A Bahia também continua representada pelo Flu de Feira. Depois do empate por 1 a 1 com o Salgueiro em Pernambuco, os tricolores arrancaram uma vitória agonizante por 1 a 0 no Joia da Princesa. Os goleiros iam mantendo o placar zerado, até que Peixoto se transformou no herói da classificação aos 47 do segundo tempo. A equipe agora enfrenta o Itabaiana, que tinha perdido a ida contra o Asa de Arapiraca por 2 a 0, mas deu um baile em Sergipe. Goleada por 4 a 1, em partida movimentada, na qual cada time teve um jogador expulso. E o terceiro baiano a avançar é a Juazeirense. Ganhou por 1 a 0 em casa e, no reencontro com o Patrocinense, tomou o troco por 1 a 0, mas evitando um prejuízo maior. Nos pênaltis, os visitantes prevaleceram em Minas Gerais, antes que uma pancadaria tomasse conta do gramado. Pegarão o Iporá, que venceu o União Rondonópolis por 3 a 2 fora e arrematou a contagem com os 2 a 0 em Goiás na volta.

Em um dos confrontos mais interessantes, o Ituano dominou a Caldense. Venceu a ida em Itu por 2 a 1 e se deu ainda melhor em Poços de Caldas, com o triunfo por 2 a 0. Os paulistas contiveram a pressão dos mineiros e mataram a partida no segundo tempo. Cruzarão com o Vitória, outro a vencer fora de casa. Depois do empate sem gols no Espírito Santo, o time treinado por Valdir Bigode ganhou do Brasiliense por 2 a 1 no Distrito Federal. Carregando o futebol carioca, o Boavista também brilhou longe de seus domínios. Reverteu a derrota por 1 a 0 em casa contra o Novorizontino, batendo os paulistas com um tento de Dija Baiano. Já nos pênaltis, melhor ao time de Erick Flores, vencendo por 4 a 2. O próximo adversário será o Brusque, que fez o dever de casa. Empatou com o Hercílio Luz na ida e assegurou a passagem com os 2 a 0 diante da torcida.

Por fim, Cianorte e Caxias medirão forças após 180 minutos de placares zerados. Os paranaenses empataram as duas contra a Ferroviária e, depois de um jogo em que os dois times carimbaram a trave, levaram a melhor nos pênaltis. O goleiro Bruno brilhou para o Cianorte, em time treinado pelo ex-zagueiro Bolívar e com Frontini no comando de seu ataque. Já o Caxias superou o duelo estadual contra o Avenida. O embate no Estádio dos Eucaliptos repetiu o 0 a 0 da ida, com a classificação nos penais. Foram 14 cobranças ao todo, com o goleiro Lee dando a vaga aos caxienses nas alternadas.

A diversidade continuará imperando nas oitavas de final. São 13 estados representados entre os 16 times classificados. Bahia (três equipes) e Pará (duas) fogem à regra. E vale lembrar ainda que o Bahia de Feira perdeu seu lugar nos 16-avos de final por conta da escalação de um jogador irregular, o que classificou o América-PE. Outro dado interessante é que o mando de campo na volta não influenciou tanto. Oito times avançaram jogando a segunda partida fora de casa. Vale lembrar ainda que os classificados serão realinhados nas quartas de final, a primeira fase nacional, que leva em conta o desempenho anterior para definir os confrontos. É nesta etapa que serão conhecidos os quatro promovidos à Série C.

Abaixo, a lista de jogos:

Manaus x São Raimundo-PA
Floresta x Bragantino-PA
Jacuipense x América-RN
Itabaiana x Flu de Feira
Iporá x Juazeirense
Ituano x Vitória-ES
Brusque x Boavista
Cianorte x Caxias