Participante costumeiro da Bundesliga a partir da reunificação da Alemanha, o Energie Cottbus tenta se reconstruir na terceirona. O clube, que já havia conquistado o acesso na quarta divisão durante a última temporada, atualmente ocupa posições intermediárias no campeonato. E nesta semana ganhou um incentivo financeiro para ambicionar mais. A companhia financeira Sparkasse Spree-Neiße, baseada na região de Cottbus, comprou os naming rights do Stadion der Freundschaft. Em respeito à torcida, no entanto, o nome original do estádio será mantido.

A medida não é exatamente nova. Um exemplo recente na Alemanha aconteceu em Nuremberg, onde um banco local ajudou a financiar o rebatismo do estádio em homenagem a Max Morlock – antigo ídolo do clube, em pleito da torcida que não vinha sendo acatado pela diretoria. Da mesma maneira, a jogada de marketing da Sparkasse Spree-Neiße aproxima-se principalmente do publico local ao não expor a marca, mas tomar uma atitude que demonstra respeito aos interesses dos torcedores.

“A identificação e a solidariedade com a região são também muito importantes para nós. Especialmente diante dos desafios enfrentados pela política energética e pelo carvão mineral. Nada fortalece mais essa ação comunitária do que o estádio. Além disso, queremos preservar este nome pela região, para dá-lo aos torcedores leais”, declarou o chefe-executivo da empresa. Fundado na antiga Alemanha Oriental, o Energie Cottbus historicamente esteve ligado à indústria energética, embora não fosse exatamente uma potência na Oberliga. Transitou entre a primeira e a segunda divisão, tornando-se um clube realmente relevante ao lado oriental após a queda do Muro de Berlim. Foi um dos cinco clubes locais a disputar a Bundesliga pós-unificação, com seis aparições na elite.

Os torcedores do Energie Cottbus, em compensação, fizeram uma análise crítica do negócio. A companhia é justamente uma das principais credoras do clube, o que gerou o questionamento: “O clube certamente espera um dinheiro decente para a estabilização econômica e a missão de permanecer na liga. Mas, diante dos acontecimentos das últimas semanas, também temos uma crítica a fazer. A comercialização do futebol está progredindo em nosso clube e é preciso conviver com este tipo de visão sobre a situação financeira. Entretanto, foi a Sparkasse que, através de seus jogos de poder, manobrou o clube em águas turbulentas nos últimos tempos. A aquisição dos naming rights em benefício a eles? De preferência, não”.

Stadion der Freundschaft começou a ser construído em 1925 e foi inaugurado em 1930. Passou por diferentes reformas e ampliações, a última delas em 2008. Atualmente possui capacidade para 22,5 mil espectadores. Além dos jogos do Energie Cottbus, também foi palco da seleção alemã-oriental em amistosos, bem como nos últimos anos sediou partidas das seleções de base e da feminina.