A temporada de competições sul-americanas começou, mas não só ela. Também foi dada a largada à temporada de golaços de fora da área pela América do Sul. É impressionante o número de petardos espalhados pelo continente, durante as preliminares da Libertadores e também na abertura da Copa Sul-Americana. As primeiras partidas vão sendo pródigas e, depois de uma terça-feira recheada de pinturas, a quarta continuou oferecendo seus lances absurdos. O São Paulo sentiu na pele isso durante a derrota contra o Talleres, enquanto o Botafogo pôde comemorar a pedrada de Erik no último lance. Ainda assim, teve mais beleza nas demais partidas.

Os outros três jogos realizados nesta quarta-feira era válidos pela Libertadores. O resultado mais importante aconteceu em Montevidéu, onde o Barcelona de Guayaquil arrancou uma excelente vitória sobre o Defensor por 2 a 1. Ely Esterilla abriu o placar aos equatorianos com uma cabeçada aos 21 do segundo tempo e a vitória só foi definida aos 49, em mais uma jogada pela esquerda, para Xavier Arreaga completar. Ainda assim, o lance para ficar estupefato no Luis Franzini rolou do outro lado. Álvaro Navarro dominou a bola e arriscou um chutaço do meio da rua. Encobriu o goleiro Damián Frascarelli, que sequer se mexeu. Fantástico.

 

No mesmo horário, o Caracas voltou para casa com o empate por 1 a 1 contra o Delfín, no Estádio Jocay. Nada de muita beleza no primeiro tento, dos Golfinhos, com Carlos Garcés cobrando pênalti. Em compensação, Bernardo Añor caprichou no empate dos venezuelanos. Cortou o marcador e, mesmo tomando um rapa no pé de apoio, acertou um lindo chute na gaveta do goleiro. Bom resultado aos visitantes, que ainda seguraram um bombardeio dos equatorianos já nos acréscimos do segundo tempo, com três bolas salvas na pequena área.

Por fim, tudo igual também no encontro entre Palestino e Independiente Medellín, com o empate por 1 a 1 prevalecendo no Estádio San Carlos de Apoquindo. O DIM parecia pronto a arrancar um resultado positivo fora de casa, ao contar com um chute certeiro do artilheiro Germán Cano – impedido na jogada, algo ignorado pela arbitragem. Só que os chilenos empataram quatro minutos depois, numa excelente troca de passes, até que Guillermo Soto passasse a Julián Fernández arrematar. Vale lembrar que o vencedor deste confronto pegará Talleres ou São Paulo, no cruzamento mais duro dessas preliminares da Libertadores.