Os Estados Unidos comemoraram o título da Copa Ouro nesta quarta-feira à noite, com uma vitória por 2 a 1 sobre a Jamaica. A competição não foi muito valorizada pelos dois times mais fortes, México e Estados Unidos ,que levaram times sem alguns dos seus principais jogadores. Com a competição sendo disputada de dois em dois anos, é sempre um problema encaixar no calendário, ainda mais com os jogadores que atuam na Europa. Por isso, o técnico americano Bruce Arena aproveitou para testar jogadores. E um deles acabou saindo como herói da conquista: Jordan Morris.

LEIA TAMBÉM: Árbitro de vídeo começará a ser usado na Major League Soccer a partir de agosto

Morris marcou o gol da vitória no final do jogo, aos 43 minutos do segundo tempo. Um gol que mudaria a sua história no jogo. Antes, ele tinha errado no gol de empate da Jamaica, que poderia ter custado o título. Só que o que se viu foi a atuação ao longo do torneio e o gol do título. E uma seleção que vivia uma enorme crise nas Eliminatórias da Copa com Jürgen Klinsmann. Isso tudo melhorou, inegavelmente. E a Copa Ouro acabou servindo para o técnico ver quem pode ajudar daqui até a classificação à Copa do Mundo. E ainda ganhou um título, o que é sempre bom.

Sabendo os problemas que os times teriam para levar os jogadores, a Concacaf permitiu a inscrição de alguns jogadores a partir dos jogos eliminatórios, as quartas de final. E isso acabou por fazer a diferença também. Afinal, os americanos inscreveram Tim Howard, Darlington Nagbe, Michael Bradley, Jozy Altidore, Clint Dempsey e Jesse González. Alguns dos seus principais jogadores, especialmente Howard, Bradley, Altidore e Dempsey, acabaram tornando o time muito forte para uma Copa Ouro enfraquecida. Tanto que Bradley, que voltou a jogar bem com Bruce Arena, foi eleito o melhor jogador do torneio, mesmo jogando só no mata-mata.

Restam quatro jogos das Eliminatórias para os Estados Unidos. Depois da situação caótica que o time estava em novembro, parece ter um futuro mais promissor daqui para frente. Precisa mostrar mais nos último quatro jogos para garantir seu lugar na Copa do Mundo. E jogadores como Jordan Morris ganharam moral para estarem no elenco do time.

Os americanos voltam a campo no dia 1º de setembro contra a Costa Rica, na Red Bull Arena, em Nova Jersey. O jogo é crucial para os Estados Unidos, que estão em terceiro lugar na tabela, com oito pontos, enquanto o Panamá tem sete. Nodia 5 de setembro, o time volta a campo contra Honduras, fora de casa. Em outubro, os americanos jogam pela classificação contra Panamá, em Orlando, e Trinidad e Tobago, fora de casa.

Melhores momentos do jogo: