Os artilheiros da última premier League, Sadio Mané e Mohamed Salah, colocaram seus nomes no placar na vitória do Liverpool por 3 a 1, neste sábado, pela Premier League. Roberto Firmino não esteve com o seu nome no placar, mas mesmo assim teve um brilho intenso na partida em Anfield Road. Participou diretamente do placar na trama ofensiva, com dois passes para gols que mostram a sua capacidade sempre alta de encontrar os companheiros de ataque bem posicionados.

O técnico Jürgen Klopp rodou o elenco, deixando Roberto Firmino no banco para colocar Divock Origi no time. Alex Oxlade-Chamberlain também começou jogando no meio-campo, ao lado de Fabinho e Georginio Wijnaldum, dois jogadores que são costumeiramente titulares. Jordan Henderson e James Milner ficaram no banco, já pensando em jogo da Champions League no meio da semana.

O jogo começou de forma inesperada para os mandantes. Aos sete minutos de jogo, logo no começo, o arisco Christian Atsu tocou para o ala Jetro Willems, que puxou para o pé direito com habilidade e chutou bonito: golaço do holandês para marcar 1 a 0. Um placar inesperado, até porque o que se esperava, até ali, acontecia: o Liverpool dominava as ações.

O empate veio aos 28 minutos. Boa jogada ofensiva do lateral Andrew Robertson pela esquerda, que tocou para Saio Mané. A grande fase do senegalês segue intensa: ele dominou e chutou bonito, na gaveta, para não dar a menor chance de defesa para o goleiro Martin Dubravka.

Aos 37 minutos do primeiro tempo, Origi sentiu lesão e, assim, Klopp colocou em campo Firmino. E o brasileiro logo participou decisivamente do jogo. Em uma roubada de bola na intermediária ofensiva, Firmino recebeu e acionou Mané em um bom passe. O goleiro Dubravka dividiu com Mané, mas não pareceu com força suficiente. A bola sobrou para o próprio Mané empurrar para o gol vazio e já virar o jogo para o Liverpool, aos 40 minutos.

No segundo tempo, o Newcastle tentou trazer algo do jogo, mas as tentativas iniciais de uma pressão cessaram rapidamente. O Liverpool era quem tentava o terceiro gol intensamente. Firmino participava muito do jogo e, aos 27 minutos do segundo tempo, o brasileiro iniciou a jogada, tocou para Salah, recebeu de volta e deu um passe fantástico para o egípcio, que dominou, ajeitou, entrando na área, e finalizou cruzado: 3 a 1.

A dominância do Liverpool no jogo foi grande. O time terminou com 75% de posse de bola, com 21 chutes a gol, nove deles no alvo. Foram 18 chutes de dentro da área, o que indica o quanto o time chegou firme ao ataque, o quanto deu trabalho e envolveu o adversário. Foram 760 passes trocados pelo time, com 90% de acerto. Assim, fica realmente difícil para o Newcastle tirar qualquer coisa do jogo.