Síria e Austrália fizeram um dos duelos mais memoráveis das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. Por todo o drama político no país, os sírios viviam uma história de superação e estiveram prestes a eliminar os favoritos. No entanto, a trave não ajudou e os australianos acabaram avançando na repescagem. Por isso mesmo, o reencontro desta terça-feira, pela Copa da Ásia, possuía enormes expectativas. Havia um quê de revanche para os árabes. Prevaleceu o drama, de duas equipes que não podiam correr riscos se quisessem avançar aos mata-matas. E ao final, a qualidade dos Socceroos falou mais alto. A Síria lutou bastante e buscou o empate por duas vezes, mas a vitória foi mesmo da Austrália, que eliminou os oponentes com o triunfo por 3 a 2.

Necessitando da vitória, a Síria demonstrou a vontade que regeu a bela campanha do país nas Eliminatórias. Era uma equipe intensa e que buscava mais o gol. Aos 30 minutos, chegaram mesmo a balançar as redes, mas o tento de Mouaiad Al Ajaan foi anulado por uma falta em Mark Milligan no meio do caminho. E os Socceroos cresceram depois disso, criando chances antes do intervalo. Assim, abriram o placar aos 41 minutos. Awer Mabil acertou um belíssimo chute da entrada da área e a bola sinuosa saiu do alcance do goleiro. Ao menos os sírios não demoraram a reagir, empatando dois minutos depois. Após cruzamento da esquerda, o craque Omar Kharbin tentou duas vezes até vencer o goleiro Mat Ryan e recolocar sua equipe no páreo.

A Austrália voltaria a ficar em vantagem aos nove minutos da etapa complementar. Tom Rogic cruzou, a zaga apenas assistiu e Chris Ikonomidis completou. A defesa síria ainda tentou salvar a bola em cima da linha, mas a tecnologia indicou que ela havia realmente entrado. A Síria reclamaria pouco depois de um pênalti não assinalado e o jogo seguiu aberto, com direito a uma bola na trave de Giannou Apostolos para os Socceroos. Refeitos do susto, os árabes empataram novamente aos 35 minutos, em pênalti (também contestável) convertido por Omar Al Somah. E se aquele resultado já era suficiente aos australianos, eles ainda garantiram a vitória nos acréscimos. Tom Rogic soltou um míssil da entrada da área e provocou a frustração nos oponentes.

Mesmo com a vitória, a Austrália terminou na segunda colocação do Grupo B da Copa da Ásia. Somou seis pontos, um a menos que a líder Jordânia. Já a Síria ficou na lanterna da chave. Com um ponto, acabou superada pela Palestina, que precisa de uma combinação de resultados para avançar aos mata-matas entre os melhores terceiros colocados. Os palestinos conquistaram seu segundo ponto nesta terça, ao empatarem por 0 a 0 com os jordanianos. Garantida na primeira colocação, a Jordânia viu a Palestina jogar de maneira mais ofensiva e buscar a vitória. Ao final, o destaque ficou mesmo com os goleiros Amer Shafi e Rami Hamada, principais responsáveis pela igualdade.