Em sua volta aos gramados após perder a mãe, Zeca anotou o gol do triunfo do Bahia e deu uma tocante entrevista na saída de campo

O Bahia conquistou uma importante vitória nesta segunda-feira, pelo Campeonato Brasileiro. Os tricolores ficaram em desvantagem no Couto Pereira, mas buscaram a virada por 2 a 1 sobre o Coritiba – em mais uma partida na qual o VAR volta à discussão, depois de um tento mal anulado dos paranaenses pouco antes do empate baiano. A história mais tocante da noite, de qualquer maneira, é outra. Zeca anotou o gol do triunfo tricolor e não conteve a emoção na saída de campo. O lateral dedicou o momento especial à mãe, falecida no início de outubro.

Zeca ganhou permissão do Bahia para se afastar do elenco no início de setembro. O lateral viajou para acompanhar a mãe em seu tratamento contra um câncer. No início de outubro, Lucimara Neves não resistiu à luta e faleceu aos 44 anos. Depois do luto, o jogador retornou aos treinamentos e voltou a figurar no banco desde o início de novembro. Nesta segunda, Zeca disputou sua primeira partida desde então. Saiu da reserva aos 20 minutos do segundo tempo e, seis minutos depois, anotou o gol decisivo. O cruzamento com curva passou por todo mundo e acabou nas redes de Wilson.

Durante a saída de campo, Zeca conversou com a repórter Nadja Mauad e falou sobre sua dor: “Estou muito feliz por ter essa oportunidade de atuar, de ajudar o grupo a conquistar os três pontos. Eu fico emocionado porque tem um mês que eu perdi a minha mãe. Foi difícil, foi muito difícil. Eu não gosto nem de falar, porque ainda sinto na concentração e nos treinamentos. Sei que ela está em um lugar melhor e está torcendo por mim. Esse gol foi para ela, para toda a minha família, meus amigos que estavam comigo nesse tempo todo. Eu sei que é uma fase. Eu sei que ela está num lugar melhor, está ao lado de Deus agora e está passando toda a positividade para mim”.

Perguntado sobre o que diria à mãe depois da vitória, Zeca preferiu fazer uma declaração de amor e relembrar como Lucimara sempre estava ao seu lado: “Eu não tenho palavras, falaria que eu a amo. Todo jogo ligava para ela para contar como foi. Quando eu ia bem ela ficava feliz, quando não ia ela me dava motivação. Não tenho palavras, apenas dizer que eu a amo muito e que um dia vou estar ao lado dela”.

O Coritiba abriu o placar com Giovanni Augusto, que ainda chegou a anotar o segundo, em tento anulado pela arbitragem após revisão no monitor. As imagens exibidas pelo VAR deixam dúvida sobre um toque de mão de Neílton, embora outro ângulo só mostrado na transmissão indica que não houve toque. O Bahia empatou logo depois com Élber e, durante o segundo tempo, Zeca virou herói. O time de Mano Menezes ocupa a nona colocação no Brasileirão, com 28 pontos. Já o Coritiba é o penúltimo colocado, com 20, a dois de sair da zona de rebaixamento.