A noite em Lima era para ser de Paolo Guerrero. Cria do Alianza Lima e ídolo nacional, a expectativa era grande para ver o que o atacante iria fazer em campo. Mas quem brilhou mesmo foi outro selecionável peruano. O goleiro Pedro Gallese fez excelente atuação e quase segurou o empate sem gols, mas o zagueiro Rodrigo Moledo apareceu para fazer valer o bom jogo do Internacional e garantiu a vitória por 1 a 0 na penúltima rodada da fase de grupos da Libertadores.

Como já é costume, o Inter de Odair Hellmann tentou sufocar o adversário logo nos primeiros minutos e Gallese já começou a mostrar que seria a grande pedra no sapato durante a partida. Com menos de um minuto Nico López realizou a primeira finalização e aos 7, Patrick chutou colocado após jogada rápida do ataque colorado, mas o goleiro peruano espalmou. Patrick, aliás, foi o melhor jogador do Inter. Participou ativamente da defesa e do ataque e foi quem mais finalizou, com cinco chutes.

Enquanto isso, Paolo Guerrero teve atuação discreta, mas ainda assim quase deixou sua marca. Aos 35, o Inter armou um rápido contra ataque e ficou com quatro jogadores com total liberdade. Gallese saiu do gol em desespero e desarmou Guerrero de forma atabalhoada com o braço, bem longe de sua própria área. O juiz aplicou apenas o cartão amarelo. Bem marcado, o camisa 9 ainda sofreu um entorse no tornozelo esquerdo e foi substituído no intervalo por Rafael Sóbis, que apesar de também ter tido atuação modesta, acabaria tendo papel decisivo.

Mesmo sem a referência, o Internacional voltou melhor, e logo aos 4 minutos quase abriu o placar com Martín Sarrafiore, em mais um ataque veloz. O jogador chutou forte e Gallese salvou. O jogo da equipe colorada se concentrava no meio e com total posse de bola, Odair colocou Andrés D’Alessandro pensando em aproveitar esta vantagem. O Cabezón logo teve sua chance de marcar, mas mais uma vez Gallese segurou as pontas. E quando o goleiro não tinha o que fazer, o travessão apareceu para impedir o gol de Patrick.

Contra o já eliminado e limitado Alianza Lima, o volume de jogo apresentado pelo Inter merecia um gol. A bola foi bem trabalhada, as chances foram criadas, mas o gol parecia não querer sair. O jeito foi arrancar na marra em lance de bola parada. Aos 34 minutos, Rafael Sóbis cobrou escanteio pelo lado esquerdo e Rodrigo Moledo voou para cabecear e finalmente vazar Gallese. Pouco exigido durante a partida, o zagueiro teve que subir ao ataque para confirmar o primeiro lugar no Grupo A e ser o protagonista da noite.

Classificado confortavelmente, o Inter passou por tudo nessa primeira fase, só não foi derrotado. Teve boas atuações, sofreu, passou por importantes testes e o principal: teve constância e consistência, ainda que tenha se mostrado com poucas alternativas táticas ao 433. O fechamento do grupo contra o River Plate no Monumental de Nuñez, que promete ser mais um grande jogo de Libertadores, pode ser uma boa oportunidade para Odair tentar algo diferente e ir ainda mais sólido para o mata-mata.