O Derby della Mole tinha um significado maior nesta sexta-feira. A importância do clássico entre Juventus e Torino ia além de seus reflexos na tabela da Serie A. Neste sábado, 4 de maio, os grenás guardarão luto pelos 70 anos do Desastre de Superga – o acidente aéreo que vitimou 18 jogadores e cinco membros da comissão técnica, além de outros oito tripulantes da aeronave que retornava de Lisboa após um amistoso contra o Benfica. A missão do Toro era honrar a memória de seus heróis, que compuseram o esquadrão pentacampeão italiano. E por muito pouco a equipe não arrancou uma vitória memorável no Estádio Allianz. O Torino vencia o seu primeiro clássico como visitante desde 1995, mas cedeu o empate por 1 a 1 no final. De qualquer maneira, o ponto conquistado vale na busca pela vaga na próxima Liga dos Campeões.

O Torino entrou em campo com uma menção especial na camisa, fazendo referência aos ídolos falecidos em 1949. Além disso, a Juventus também foi capaz de grandes gestos. Durante o dia, um representante do clube visitou o memorial às vítimas. Já nas arquibancadas do Estádio Allianz, os torcedores levaram uma faixa para homenagear os jogadores rivais. Delicadeza necessária para o momento.

Quando a bola rolou, os dois goleiros tiveram trabalho, até que o Torino abrisse o placar aos 18 minutos. Sasa Lukic aproveitou a bobeada de Miralem Pjanic para roubar a bola e deu um tapa bonito, estufando as redes. Durante o final do primeiro tempo, no entanto, a Juventus saiu em busca do empate. Blaise Matuidi e Cristiano Ronaldo criaram suas oportunidades, mas não conseguiram passar por Salvatore Sirigu.

Na volta do intervalo, mais perigo da Velha Senhora. O time apostava especialmente nos cruzamentos, embora pecasse pela imprecisão. As chances do Toro eram mais raras, mas Ola Aina ofereceu um susto aos bianconeri assim que saiu do banco de reservas. Por fim, a persistência deu resultado aos 39. Leonardo Spinazzola cruzou e Cristiano Ronaldo apareceu para frustrar os planos grenás, emendando às redes com uma cabeçada certeira. Decretou o empate aos anfitriões.

A campeã Juventus chega aos 89 pontos, restando três rodadas para o final. Já superou a pontuação de três campanhas vitoriosas no atual ciclo e está a um triunfo de superar outras duas. Caso ganhe seus últimos três compromissos, terá o segundo melhor aproveitamento do octa, abaixo apenas de 2013/14. Enquanto isso, o Torino seca a sua concorrência. O time está na sexta colocação, com 57 pontos. Atalanta (59) e Roma (58) podem abrir vantagem rumo ao G-4, enquanto os grenás correm o risco de serem ultrapassados por Milan (56) e Lazio (55).