O Schalke 04 ainda está em crise, mas conseguiu um bom resultado em um jogo que foi dominado pelo adversário. O Bayer Leverkusen tem sido um time ofensivo e interessante, mas que parou no último terço do campo. Mesmo dominando a posse de bola por todo o jogo, o Leverkusen não conseguiu ir além de um empate por 1 a 1 com os Azuis Reais na Veltins-Arena, mas o resultado foi suficiente para que o time subisse à quarta posição, deixando o Borussia Mönchengladbach – derrotado pelo Bayern – um ponto atrás. Um dos destaques do jogo foi Paulinho, que entrou bem em campo e participou do gol do time. O outro brasileiro, Wendell, também foi bem.

A fase do Schalke 04 é terrível e este foi o 13º jogo sem uma vitória sequer na Bundesliga. O time acabou fazendo uma partida dura contra o Leverkusen, mas sofreu muito para manter o placar igualado, muito embora no último lance do jogo tenha ficado perto do gol da vitória em uma cabeçada de Michael Gregoritsch. Ao longo do jogo, foi o Leverkusen que deu as cartas e que ficou mais perto de marcar.

Depois de um primeiro tempo sem gols, o segundo começou com uma polêmica. O árbitro marcou um pênalti, com a ajuda do VAR, por uma mão na bola de Edmond Tapsoba, em um cruzamento de Jonjoe Kenny. Daniel Caligiuri se apresentou para a cobrança e marcou: 1 a 0, aos seis minutos da etapa final.

Perdendo o jogo, o Leverkusen pressionou. O atacante argentino Alario teve uma chance incrível salva em cima da linha pela zaga. O técnico Peter Bosz agiu, tornando o time ainda mais ofensivo. As entradas de Kevin Volland e Paulinho foram as mais significativas e acabaram resultado no gol de empate aos 36 minutos. Foi com um cruzamento de Amiri, buscando Paulinho, que Juan Miranda, emprestado pelo Barcelona, tentou fazer o corte e acabou marcando contra: 1 a 1.

O Leverkusen dominava de tal forma a posse de bola que terminou o jogo com 73% do tempo com a posse. Em finalizações também fez muito mais que os mandantes, 15 a 7. Só que se olharmos só para os chutes certos, a vantagem é bem menor, 5 a 4. Foram 10 finalizações do Leverkusen dentro da área, o que mostra que o Schalke precisou se defender muito, e contar com alguma dose de sorte.

No fim, o Schalke ainda teve uma chance para marcar no último lance do jogo, mas ao longo do segundo tempo, o Leverkusen poderia ter feito mais gols. Acaba com um empate que poderia ter sido uma vitória. Mesmo assim, foi suficiente para subir uma posição na tabela. Valeu por ver o desempenho de Paulinho, que entrou bem no jogo e mostrou que pode ser titular do time com mais frequência.

Já o lateral Wendell, que fez o cruzamento que acabou resultado no gol contra a favor do Leverkusen, foi mais uma vez muito bem. O jogador é uma arma importante ofensivamente, chega com qualidade à linha de fundo e é um jogador para se ficar atento. O Leverkusen pode usar muito bem esse lado esquerdo do campo.

Com o quarto lugar, o Bayer Leverkusen vai ficando com a última vaga na Champions League da próxima temporada. Os quatro primeiros da Alemanha vão direto à fase de grupos. Restam três rodadas para o final da Bundesliga.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore