Na gangorra proporcionada pelo equilíbrio da Premier League, o Newcastle sobe e o Everton desce. Os Magpies fazem um trabalho excepcional neste segundo turno e veem os riscos de rebaixamento cada vez mais distantes. Enquanto isso, a pasmaceira dos Toffees não tem fim e, apesar do alto investimento, parece difícil acreditar na continuidade de Marco Silva. Pois o duelo deste sábado, em St. James’ Park, serviu de retrato aos espíritos totalmente distintos dos oponentes. Os azuis pareciam prontos a calar a torcida da casa. Abriram dois gols de vantagem e até mesmo viram Jordan Pickford defender um pênalti no primeiro tempo. Contudo, a etapa complementar contou com a reação espetacular dos comandados de Rafa Benítez. A cinco minutos do fim, os alvinegros arrancaram a dificílima virada por 3 a 2 e até podem ultrapassar o clube de Merseyside na próxima rodada.

A presença de área fez diferença ao Everton no primeiro tempo. Dominic Calvert-Lewin aproveitou o cruzamento de Lucas Digne para abrir o placar aos 18 minutos e, em um rebote do goleiro, Richarlison ampliou. Entre um tento e outro, Pickford se refez da lambança, ao cometer um pênalti bobo em Salomón Rondón. Pegou o chute de Matt Ritchie e garantiu a vitória parcial dos Toffees. Todavia, o Newcastle voltou para o segundo tempo com a faca entre os dentes. Buscou a virada e celebrou a vitória diante de sua fanática torcida.

Ayoze Pérez foi o grande nome da partida. Aos 20 minutos, o ponta começou a mostrar seu poder de decisão. Deu um belíssimo passe por elevação a Rondón, que descontou chutando de primeira. Depois, foram dois lances de muita insistência dos Magpies, que terminaram nas redes. O empate saiu aos 36, com o próprio Pérez punindo a rebatida de Pickford. Três minutos depois, ele balançou as redes mais uma vez para garantir a vitória, diante da complacência da defesa adversária. Méritos de um conjunto que se fortalece nas últimas semanas. A diretoria do Newcastle não faz grandes investimentos, mas há algumas apostas interessantes do clube nesta temporada e a chegada de Miguel Almirón ajudou a impulsionar o grupo no segundo turno. De qualquer maneira, Rafa Benítez é quem realmente precisa ser exaltado. O veterano tira leite de pedra em St. James’ Park e faz um trabalho redentor no clube. Não à toa, é adorado pelos torcedores.

A ascensão do Newcastle é notável. O time ficou até o início de novembro sem vencer na Premier League, quando começou a dar os seus primeiros sinais de melhora. Já neste início do ano, os resultados são muito bons. Desde 19 de janeiro, soma cinco vitórias em oito partidas pelo campeonato. Gás que torna o rebaixamento uma ameaça razoavelmente distante: em 13°, os Magpies têm 34 pontos, a seis da zona da degola. O Everton, por sua vez, não pode se descuidar. É o 10°, com 37 pontos. Os Toffees conquistaram apenas três triunfos nos últimos 17 compromissos pela liga.