Parte do seleto grupo de seleções que já conquistaram a Copa da Ásia, Arábia Saudita e Iraque não aparecem na primeira prateleira de favoritos na atual edição do torneio. Ainda assim, possuem times com qualidade para ao menos fazer um papel digno rumo aos mata-matas. E as estreias de ambos guardaram vitórias contra oponentes do Extremo Oriente, em terça-feira marcada por bonitos gols. Os iraquianos tiveram um pouco mais de dificuldades contra a ascendente equipe do Vietnã e precisaram buscar a virada por 3 a 2, conquistada aos 45 do segundo tempo. Os sauditas, por outro lado, não tomaram conhecimento da Coreia do Norte e, desde o primeiro tempo com um jogador a mais que os Chollima, aplicaram a goleada por 4 a 0.

O jogo que abriu o dia na Copa da Ásia foi repleto de falhas defensivas. Ainda assim, o Iraque conseguiu superar seus problemas e arrancou o triunfo de maneira heroica, referendando um grupo impulsionado pelo bom trabalho da federação nas categorias de base. O Vietnã, por sua vez, também conta com uma equipe essencialmente jovem, que sustentava uma longa série invicta e vinha acumulando excelentes resultados em torneios secundários. Pois os vietnamitas fizeram um bom primeiro tempo e saíram em vantagem com uma pintura – mas contra. Ali Faez Atiyah tentou interromper um ataque e acabou mandando um daqueles giros do Zidane contra as próprias redes. A zaga adversária também entregou o ouro e Muhanad Ali empatou aos 35 minutos, batendo rasteiro. Só que o Vietnã terminaria o primeiro tempo na frente, com Nguyen Công Phuong aproveitando um rebote do goleiro.

A pressão após o intervalo permitiu a virada dos Leões da Mesopotâmia. O segundo gol nasceu aos 15 minutos, em um lance confuso, no qual os iraquianos precisaram insistir até que a bola sobrasse para Humam Tariq encher o pé. E o domínio do time de Srecko Katanec resultou na vitória apenas nos instantes finais. Méritos de Ali Adnan, uma das referências do elenco, com sua rodada carreira no futebol italiano. O defensor cobrou uma falta com extremo capricho e mandou a bola exatamente no ângulo da meta de Dang Van Lâm, sem qualquer chance de defesa. O Iraque divide a liderança do Grupo D com o Irã, que também venceu sua estreia na Copa da Ásia.

Já em Dubai, abrindo os trabalhos no Grupo E, a Arábia Saudita atropelou a Coreia do Norte. A falta de objetividade do time comandado por Juan Antonio Pizzi costuma ser um problema, mas desta vez os sauditas resolveram o jogo logo cedo e contaram com a complacência dos oponentes. O primeiro gol saiu aos 28 minutos, em jogadaça de Hattan Babhir. O camisa 11 recebeu na esquerda, deu uma belíssima finta de corpo sobre o marcador e bateu no canto, num chute sinuoso. Aos 37, outro lindo tento. Após cobrança de falta da esquerda, Mohammed Al Fatil saltou e deu um coice na bola, desviando com o calcanhar. E como se o drama da Coreia do Norte não bastasse, Han Kwang-song foi expulso aos 44. Principal esperança dos Chollima, o atacante do Perugia foi inconsequente. Menos de dez minutos após receber o primeiro amarelo, deu uma entrada dura e recebeu o justo vermelho.

Curiosamente, apesar da vantagem no placar e do jogador a mais, o goleiro Mohammed Al Owais realizou boas defesas na etapa complementar. A Arábia Saudita diminuiu o seu ritmo e, mesmo assim, aumentou a vitória na reta final da partida. Aos 25, o capitão Salem Al Dawsari bateu da entrada da área para deixar o seu. Por fim, aos 42, Fahad Al Muwallad invadiu a área e fechou a conta. Os sauditas fazem parte do Grupo E, que ainda conta com Catar e Líbano. O jogo complementar da primeira rodada da chave acontece nesta quarta-feira, assim como Japão x Turcomenistão e Uzbequistão x Omã, ambos pelo Grupo F.