Com uma boa atuação de Hernanes, o Brasil venceu o Gabão por 2 a 0 em Libreville. Apesar do adversdário não ter oferecido muita resistência, o meia brasileiro da Lazio conseguiu se destacar em campo e foi autor de um dos gols.

Antes do jogo, as luzes do gramado se apagaram por duas vezes. Iniciado o jogo, o Brasil sentiu dificuldades. O gramado ruim prejudicou a tentativa de toque de bola da equipe brasileira, enquanto os gaboneses apostavam na velocidade.

Aos 12 minutos, em cobrança de escanteio, o zagueiro Manfa tocou para trás, o goleiro Ebang espalmou para cima e Sandro chegou por trás do zagueiro para tocar, meio desajeitado, para a rede.

Aos 24 minutos, Hernanes tirou da zaga, e, frente a frente com o goleiro, tocou por baixo, tentando encobrir o goleiro, mas mandou para fora. Mano Menezes esbravejou após o lance.

Em um erro na saída de bola do Gabão, Jonas tomou a bola, tocou para Hulk de frente para o gol e o atacante chutou de esquerda, mas mandou para fora. Logo em seguida, Hernanes passou de primeira para Elias, que chegou de trás e finalizou de esquerda, mas a bola saiu fraca e o goleiro defendeu.

Aos 32 minutos, uma cobrança de falta perigosa do Gabão. Mandinda cobrou fechado uma falta do lado esquerdo do ataque gabonês e obrigou Diego Alves a tocar na bola, que raspou a trave e foi para escanteio.

O Brasil chegou ao segundo gol aos 34 minutos. Em chute forte de Jonas de fora da área, o goleiro Ebang rebateu e Hernanes, de cabeça, tocou para o fundo do gol: 2 a 0.

O time da casa tentava a reação. Aos 40 minutos, Aubameyang fez a jogada pelo lado esquerdo, pedalou para cima de Fábio e finalizou forte, mas Diego Alves defendeu e mandou para escanteio.

No segundo tempo, Bruno César, sumido na etapa inicial, tentou um gol de trás do meio-campo. Ele recebeu a bola no círculo central e, vendo o goleiro adiantado, chutou de longe, mas mandou para fora.

O atacante Aubamyang voltou a levar perigo para o gol de Diego Alves aos 14 minutos, em um chute de fora da área. O goleiro brasileiro rebateu para frente e David Luiz tirou dali.

Em um bom contra-ataque brasileiro aos 24 minutos, Hulk recebeu pela direita, avançou, puxou para o meio e fez ótimo passe para Bruno César finalizar de primeira, mas o goleiro defendeu.

Aos 39 minutos, Willian – que entrou no segundo tempo – fez boa jogada, driblou dois jogadores, mas acabou adiantando demais e a bola foi tirada para escanteio.

O segundo tempo todo teve o Brasil poupando energias. Mano aproveitou para colocar em campo os estreantes Dudu e Kléber, mas que pouco conseguiram fazer com o time já se poupando.

FICHA TÉCNICA

Gabão 0x2 Brasil

Local: Estádio Municipal, em Libreville (GAB)
Data: 10/nov, quinta-feira
Árbitro: Victor Hlungwani (AFS)
Cartões Amarelos: Moussono (Gabão), David Luiz, Adriano (Brasil)
Gols: Sandro aos 11’/1T, Hernanes aos 34’/1T

Gabão
Ebang; Rodrigue Moundounga, Bruno Manga, Rémy Ebanega e Charly Moussono; Lloyd Palun (Bruno Ben Moubamba aos 32’/2T), Andre Biyogho (Bruno Mbanangoye aos 39’/2T), Levy Madinda e Eric Mauloungui (Stéphane N’Guéma aos 28’/2T); Roguy Meye (Daniel Cousin aos 17’/2T) e Pierre Aubamyang. Técnico: Gernot Rohr

Brasil
Diego Alves; Fábio (Alex Sandro, no intervalo), Luisão, David Luiz e Adriano; Sandro (Lucas Leiva aos 12’/2T), Elias (Thiago Silva aos 40’/2T), Hernanes e Bruno César (Willian aos 26’/2T); Hulk (Kléber aos 25’/2T) e Jonas (Dudu aos 31’/2T). Técnico: Mano Menezes