A Portuguesa buscará concentração total, em uma cidade mineira, para o jogo contra o Grêmio, domingo no Canindé. A partida é considerada vital para as pretensões do time de se manter na Série A. Com 40 pontos, a Lusa está empatada com o Bahia e a três pontos do Sport e sete do Palmeiras, times que ainda lutam contra a degola. Náutico e Coritiba, com 45 pontos, não estão livres, mas o risco é ínfimo.

A cidade mineira, que não foi divulgada, não fica longe da capital. A ideia é voltar de lá, no domingo, de ônibus, para o jogo das 17 horas. Os jogadores ficarão isolados, descansando e treinando durante uma semana. Candinho, diretor de futebol, viajará junto com os jogadores.

A diretoria aposta que é possível escapar com 44 pontos. Se vencer o Grêmio, precisará de um empate contra a Ponte Preta na última rodada, mesmo que perca para o Inter na penúltima partida do campeonato.

Até a 28 rodada, dia 4 de outubro, quando venceu o Sport por 5 a 1, a Portuguesa vivia uma situação bem mais tranquila. Depois disso, apenas quatro empates e três derrotas, uma delas, contra o Bahia, considerada um desastre. Foi por 1 a 0 em casa, contra um concorrente direto. Nas últimas cinco partidas, o time não faz gols.

A série de resultados ruins causou boatos de que Geninho seria demitido, dando lugar a Leão, que traria ao clube seu tratamento de choque, animando o time na reta final do campeonato. A ideia não floresceu. O que se tem agora é muito medo de que a equipe repita o que fez no Paulistão, quando não conseguiu reverter sua queda técnica, que levou o time à segunda divisão.