Nicolas Anelka continua suas andanças pelo mundo. Depois da passagem pelo Atlético Mineiro que nunca aconteceu, o atacante de 35 anos procura um clube para seguir a carreira após passar pelo Mumbai City, da Super League Indiana. Encontrou um canto para se encostar no Hussein Dey, da Argélia, sob a promessa de que estava ali para “ajudar o desenvolvimento do futebol no país”. O problema é que as próprias regras do Campeonato Argelino não devem manter Anelka no clube.

Segundo a regulamentação do futebol local, nenhum jogador estrangeiro acima de 27 anos pode atuar no país. As exceções são apenas àqueles que defendem atualmente suas seleções, o que está longe de ser o caso do francês, longe dos Bleus desde as confusões na Copa de 2010. Havia até a possibilidade da liga argelina conceder uma permissão especial para Anelka disputar o campeonato, mas o pedido do Hussein Dey foi rejeitado pelos dirigentes locais.

Com 13 clubes no currículo e a segunda maior quantidade de dinheiro movimentada no mercado de transferências, Anelka até possui idade para continuar aumentando neste número. Resta saber em qual parte do mundo ele encontrará outro Hussein Dey, disposto a pagar a cara aventura.