Atualizado às 19h20

Em suas redes sociais, o Leicester emitiu uma nota, confirmando a morte de Vichai e outras quatro pessoas, cujas identidades ainda não foram mencionadas:

“É com o mais profundo pesar e um coração partido coletivamente que confirmamos que nosso presidente, Vichai Srivaddhanaprabha, estava entre os que perderam tragicamente suas vidas no sábado à noite, quando um helicóptero levando ele e outras quatro pessoas sofreu um acidente no lado de fora do Estádio King Power. Nenhum dos cinco passageiros sobreviveu”.

“Nossos pêsames são para a família Srivaddhanaprabha e para as famílias daqueles que estavam a bordo, neste momento de perda indescritível”.

“Em Khun Vichai, o mundo perdeu um grande homem. Um homem bondoso, generoso e cuja vida foi definida pelo amor que ele devotou à sua família e àqueles que ele liderou com tanto sucesso. O Leicester City era uma família sob sua liderança. Como uma família, vamos lamentar sua morte e manter a busca de uma visão para o clube, que agora é seu legado”.

“Um livro de condolências, o qual será compartilhado com a família Srivaddhanaprabha, será aberto no Estádio King Power, para que os torcedores que desejarem prestem suas homenagens. Os torcedores poderão visitar o estádio, assim como faremos um livro online de condolências, que será disponibilizado no site com o devido tempo”.

“Os dois jogos da terça-feira, do primeiro time e do elenco reserva, serão adiados. Todos no clube são gratos pela notável resposta da família do futebol, cujas mensagens de apoio e solidariedade foram profundamente apreciadas neste momento difícil.”

Atualizado às 21h25

A polícia de Leicestershire também publicou uma nota oficial na noite deste domingo. A corporação confirmou os nomes dos outros quatro mortos: Nursara Suknamai e Kaveporn Punpare, funcionários do clube; o piloto Eric Swaffer; e a passageira Izabela Roza Lechowicz. Ninguém mais ficou ferido. A entidade britânica responsável por investigar acidentes aéreos já iniciou o seu trabalho para apurar as causas do acidente, o que tende a levar algumas semanas. Os policiais ainda apontaram que a demora para confirmar publicamente os nomes das vítimas foi causada pelo cuidado ao entrar em contato com as famílias e avisá-las devidamente.

****

Abaixo, o conteúdo do post original, publicado na tarde de sábado, e as demais atualizações feitas até domingo

Um acidente aéreo aconteceu nos arredores do Estádio King Power neste sábado, logo após o empate entre Leicester City e West Ham, pela Premier League. Os relatos da imprensa inglesa apontam que o helicóptero do dono das Raposas, Vichai Srivaddhanaprabha, caiu no estacionamento da praça esportiva. Ainda não há informações sobre feridos ou mortos, embora as primeiras imagens do desastre mostrem um incêndio no local e a aeronave carbonizada, depois que o fogo foi controlado. As equipes de resgate e a polícia chegaram imediatamente.

“Estamos lidando com o incidente na vizinhança do Estádio King Power. Os serviços de emergência estão cientes e trabalham no episódio. Oficiais estão atuando com diferentes serviços para estabelecer as exatas circunstâncias da colisão”, declarou a polícia de Leicestershire. O Leicester City, por sua vez, também emitiu uma nota a respeito do ocorrido: “Estamos ajudando a polícia e as equipes de resgate com um grande incidente ocorrido no estádio. O clube emitirá uma declaração mais detalhada assim que as informações forem estabelecidas”. O clube, todavia, não informou se Vichai estava no helicóptero. Era costume que ele frequentasse as partidas com o veículo. A aeronave deixara o gramado do King Power pouco antes do acidente.

Ao Leicester Mercury, o repórter Jordan Blackwell descreveu: “Depois de ouvir os relatos do ocorrido, saí da sala de imprensa e corri para o estacionamento. As chamas ainda pairava sobre o topo do prédio, perto do local onde as redes de televisão estacionam os seus caminhões de transmissão. Havia 30 ou 40 policiais empurrando a multidão para trás e para longe do estacionamento. Três caminhões do corpo de bombeiros combatiam as chamas”.

Repórter da Sky Sports, Rob Dorsett oferece outros detalhes: “Por volta das 8h30, testemunhas me disseram que viram o helicóptero levantar voo no gramado e, depois de alguns segundos, perdeu o controle. Aparentemente, houve uma falha na hélice da cauda, o que levou a aeronave a girar fora do controle, caindo no estacionamento, apenas a algumas centenas de metros do estádio. O estacionamento certamente tinha pessoas no momento, sejam funcionários ou torcedores. Foi muito perto das arquibancadas. Há preocupação com aqueles que estavam voltando aos seus carros ou se encaminhando ao transporte público. O helicóptero explodiu quando atingiu o solo e os presentes precisaram correr, para não serem atingidos pelos destroços”.

Nas redes sociais, diversos jogadores do Leicester se manifestaram, sinalizando suas orações para que tudo esteja bem. Jamie Vardy, Harry Maguire e Wilfried Ndidi estão entre eles. Segundo o jornal The Guardian, o goleiro Kasper Schmeichel foi visto chorando nos arredores do estádio. Já na televisão inglesa, o ex-ídolo Gary Lineker indicou a preocupação sobre as consequências da tragédia. Adversário na noite, o West Ham ofereceu seu apoio.

Novas informações serão atualizadas neste post

Atualizado às 19h20

Repórter da ESPN, Ben Jacobs afirma que conversou com um porta-voz da King Power, empresa de Vichai. A companhia deve lançar um comunicado apenas neste domingo. Segundo as informações, o empresário estava na aeronave, a caminho de Londres. O repórter ressalta que a King Power ou o Leicester não sabem a escala da tragédia. A maior parte da família Srivaddhanaprabha está na Tailândia. Conforme a Sky Sports, o vice-presidente do Leicester, Aiyawatt Srivaddhanaprabha não estava no helicóptero, assim como o diretor de futebol Jon Rudkin.

Atualizado às 22h30

Outro relato interessante vem do comentarista da BBC Sport, Ian Stringer: “Eu tenho visto funcionários e jogadores em lágrimas nesta noite. A recepção do clube é silenciosa, com pessoas olhando ao redor e chorando, sem saber o que fazer ou como consolar os outros. Eu me lembro de quando os donos assumiram o comando. Eu disse olá para eles em tailandês, o rosto se iluminou. Tive uma boa relação com eles, os vi em Bangkok, são pessoas realmente bacanas. Estávamos de olho no presidente por causa da importância do jogo e há um ambiente de preocupação em Leicester nesta noite”.

Atualizado às 8h45

Até o momento, Leicester City ou King Power não emitiram notas oficiais confirmando detalhes do acidente. Segundo a Agência Reuters, Vichai estava no helicóptero, ao lado de dois pilotos, sua filha e uma quinta pessoa ainda não identificada – mas esta é uma informação extraoficial.

Torcedores do Leicester começaram a deixar flores, cachecóis e outros objetos em tributo ao redor do estádio. Matt Davis, vice-presidente da Foxes Trust, principal torcida do clube, falou sobre o sentimento: “Acordei esta manhã e pensei que era apenas um pesadelo ruim. Mas chegando aqui no estádio, a realidade volta. É uma péssima notícia e tudo parece entorpecido. O que os donos fizeram pelo clube? Eles foram tão generosos, tão calorosos e amigáveis. Brincávamos sobre as cervejas que ganhamos quando Vichai faz aniversário, as tortas e os presentes. Mas é mais amplo que isso. As doações para hospitais, ele é um homem amável, muito focado na comunidade e humilde. Não é o dono ordinário que voa dez vezes por ano para ver o clube. Ele está aqui toda semana”.

À Rádio BBC, uma testemunha relatou as primeiras cenas do resgate: “Chegou um carro de polícia com dois oficiais. Um deles estava procurando algo, não sei o que era, para evitar o fogo. E o outro correu imediatamente para o helicóptero, tentando quebrar a janela. No minuto seguinte, percebi que um policial tinha um extintor. Tudo isso aconteceu em cinco ou dez segundos, depois houve uma explosão e mesmo os policiais, além de três ou quatro caras que tentavam ajudar, tiveram que recuar porque as chamas aumentaram”.

Atualizado às 10h20

Apesar dos rumores sobre a presença se Claude Puel na aeronave, o treinador concedeu uma entrevista à Sports Radio France, comentando o cenário: “É uma tragédia para o clube. Eu penso muito fortemente sobre as vítimas e suas famílias. Gostaria de tranquilizar todos que se importam comigo, estou muito triste, mas estou bem, assim como minha esposa”.

Atualizado às 13h00

Relato de Rob Dorsett, repórter da Sky Sports: “Kasper Schmeichel ficou no clube até as primeiras horas da manhã deste domingo. Ele não queria ir para casa. Ele era incrivelmente próximo de Vichai e do restante da família. Queria estar com a família e com as pessoas próximas. Ficou aqui por mais de cinco horas após o término do jogo”.

Atualizado às 18h05

Rob Dorsett, da Sky Sports, apontou a razão pela demora na oficialização das vítimas: “Eu entendo que há algumas sensibilidades pela demora no anúncio. A polícia disse neste domingo que espera atualizar as pessoas em breve. Minha percepção é de que esta será uma declaração em conjunto da polícia, do clube e da família. Isso é complicado pela cultura na Tailândia e pelas formalidades que precisam ser seguidas por lá. Mas também a diferença no fuso horário dificulta um pouco a comunicação entre Leicester e Bangkok. Todas as autoridades esperam obter um anúncio o mais rápido possível”.

Já o fotógrafo Dan Cox falou sobre o heroísmo diante da cena do acidente: “Apenas olhei para cima e vi o helicóptero apenas girando, fora de controle, como nunca tinha visto antes. Não sei como o piloto fez, mas ele pareceu reduzir a velocidade de rotação e caiu no canto do estacionamento. Na minha opinião, o piloto foi heróico por evitar a aglomeração e os dois policiais na minha frente também, tentando ajudar. Poderia ter sido muito pior se o piloto não tivesse feito isso”.


Os comentários estão desativados.