O Nacional de Montevidéu precisou de pouquíssimo tempo para definir sua vitória sobre o Alianza Lima nesta quinta-feira, pela Copa Libertadores. Mais precisamente, 12 segundos bastaram para que os tricolores comemorassem o triunfo: foi esse o tempo necessário para que Santiago Rodríguez aproveitasse um vacilo da defesa e garantisse o placar de 1 a 0, dentro do Estádio Alejandro Villanueva. Foi o quinto gol mais rápido da história da competição.

A oportunidade ao Nacional surgiu a partir de um lançamento longo vindo da intermediária. A zaga do Alianza Lima não conseguiu cortar e a sobra ficou limpa para Rodríguez, que concluiu com a meta praticamente aberta. E ficou nisso. Graças às boas defesas do goleiro Luís Mejía, o Bolso conseguiu administrar a vantagem para acumular seus primeiros três pontos no Grupo F, dividindo a liderança com o Racing.

Apesar da velocidade do gol de Rodríguez, ele precisou do dobro do tempo gasto no tento mais rápido da história da Libertadores. Em 1976, Félix Suárez necessitou de apenas seis segundos para abrir a vitória do próprio Alianza Lima sobre o Independiente Santa Fe por 3 a 0. Curiosamente, não existem registros em vídeo deste lance.

Alfredo Mendoza quase bateu a marca em 1992, com sete segundos para o gol do Newell’s Old Boys sobre o Colo-Colo. No mais rápido deste século, em 2008, José Sosa levou oito segundos para abrir o placar ao Estudiantes contra (de novo) o Alianza Lima. Já o quarto colocado do ranking geral foi Carlos Maldonado, com dez segundos no tento do Deportivo Táchira sobre o Marítimo em 1989. A corrida é apertada.

Abaixo, os números apresentados pelo MisterChip e também uma lista com os vídeos disponíveis elaborada pelo Impedimento: