Há 15 anos, no dia 5 de setembro de 1993, pelas eliminatórias para a Copa dos EUA, um Monumental de Nuñes lotado assistiu a uma das maiores goleadas do futebol mundial. A Argentina de Batistuta, Simeone e Redondo foi humilhada pela Colômbia de Asprilla, Rincón e Valderrama. Os 5 a 0 colombianos foram construídos com lances espetaculares e dribles desconcertantes, um futebol mágico do trio que infelizmente fracassou junto à Seleção Colombiana, colocada como uma das favoritas para a Copa do Mundo de 1994. Esse posto de favorita acabou em tragédia após a eliminação na primeira fase, com gol contra do zagueiro Escobar, que pouco depois foi assassinado na Colômbia.
Mas rever os melhores momentos desse incrível jogo, nos permite chegar a algumas conclusões: 1 – poderia ter sido 7 X 5 para a Colômbia, tamanha quantidade de gols que nossos hermanos também perderam; 2 – Valderrama, Asprilla e Rincón jogavam bola demais. Não devem em nada às linhas ofensivas da história do futebol. O gol de cobertura de Asprilla (caso não esteja) deveria estar no Museu do Futebol, recém inaugurado em SP; 3 – Na Copa foi apenas uma vitória, no jogo de despedida frente à Suíça (antes perderam para a sensação Romênia – 3 a 1 – e os donos da casa – 2 a 1), mas essa geração e esse time não deixaram de marcar época no futebol mundial. Aqui no Brasil, Rincón e Asprilla foram ídolos e conquistaram títulos atrás de títulos. O trio também teve passagens importantes no futebol europeu.


Os comentários estão desativados.