Mancini diz que Man City ainda precisa de contratações

Técnico diz que o time tem urgência em contratar reforços na semana final da janela para brigar pelo bicampeonato inglês

O Manchester City tem um dos times mais caros do mundo, mas se engana quem pensa que o elenco está fechado para a temporada. O técnico Roberto Mancini quer levar ainda mais reforços para o clube antes do fim da janela de transferências, na sexta-feira, dia 31. Na avaliação do italiano, a contratação de reforços é urgente para o time, se quiser continuar brigando pelo título da Premier League.

“Nós precisamos trazer jogadores e nós temos cinco dias para fazer isso. Nós temos que trabalhar muito duro nesses quatro ou cinco dias. Será uma longa semana para nós”, disse o técnico dos Citizens, após o empate com o Liverpool fora de casa.

Perguntado se os próximos cinco dias, os últimos da janela de transferência, irão moldar a temporada do Manchester City, o técnico não teve dúvidas. “Sim. Nós temos nossos alvos e nós iremos atrás deles nos próximos cinco dias. Quanto? Dez, 15? [Daniel] Agger nunca foi alvo nosso. Sinclair, talvez. Nós temos cinco dias”, determinou o técnico, com algum mistério.

Sobre o esquema com três zagueiros que o time entrou em campo no jogo contra o Liverpool, o treinador defendeu a eficácia pelo bom início contra o Liverpool. “Nós tivemos três zagueiros e por 30 minutos, nós empurramos o Liverpool para o próprio campo. Nós deveríamos ter marcado e nós tivemos três ou quatro chances para fazer isso. Eu estou feliz com o sistema e às vezes nós iremos usá-lo. Os jogos fora são sempre difíceis em Anfield. Então nós tomamos o gol do primeiro escanteio deles e então algo mudou”, explicou o treinador italiano.

“Nós queríamos vencer, mas nós perdíamos por 1 a 0, depois 2 a 1 e nós não merecíamos perder esse jogo porque nós jogamos bem. No fim, eu acho que foi um bom resultado”, analisou Mancini.

Rodgers: “O melhor time não venceu”

Se o treinador italiano disse que ficou contente com o resultado, Brendan Rodgers, comandante do Liverpool, acredita que o seu time foi o melhor em campo. “O melhor time não venceu, afirmou. “Estou feliz com o nosso progresso. Nossa atitude e aplicação foi enorme. Nós tivemos um tempo ruim contra o West Brom, mas à parte isso, nós mostramos resistência e perseverança. Dia entra, dia sai, eu vejo melhorar no nosso jogo e taticamente os jogadores fizeram um grande plano de jogo”, declarou o técnico.

Apesar das falhas defensivas terem custado a vitória no empate por 2 a 2, Rodgers não quis culpar a defesa. “Não é frustrante. É parte da jornada. Eu instruí os jogadores a ter coragem com a bola. O mais fácil a fazer era chutar pra frente e o adversário tem a bola novamente para atacar. Martin [Skrtel] foi imenso, ele marcou com uma cabeçada incrível. E, obviamente , ele passou por muita coisa em um curto período de tempo desde que estou aqui. Se nós queremos dominar os jogos, nós precisamos de jogadores com coragem para ter a bola e Martin foi muito corajoso, não há culpa dele”, defendeu o comandando dos Reds.

Rodgers ainda elogiou o jovem Sterling, de 17 anos, que começou a partida como titular. “Foi uma decisão fácil. Eu disse quando cheguei aqui que eu iria analisar as pessoas não pelo seu status ou o que já fizeram, mas pelo que fizerem na minha frente. Ele é um jogador jovem que melhorou em cada dia desde que eu cheguei aqui”, disse o técnico.

Na próxima rodada, o Liverpool recebe o Arsenal em casa no próximo domingo. O Manchester City enfrentará o Queens Park Rangers, no sábado.